Número de incêndios em vegetação em Santa Catarina aumenta quatro vezes em 2020

Atualizado

O número de ocorrências de incêndios em vegetação em todo o Estado de Santa Catarina nos primeiros meses de 2020 é quatro vezes maior do que o registrado no mesmo período em 2019.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, de 1º de janeiro a 15 de maio de 2020 foram 2.786 ocorrências, já no mesmo período do ano passado o número foi de 684. Isso significa um aumento de 407,31% nas ocorrências deste tipo.

Outro dado do levantamento do Corpo de Bombeiros é que entre 23 de março e 23 de abril deste ano foram registradas 1.042 ocorrências de incêndios florestais no Estado. E nos 30 dias do mês de abril de 2020 foram 961 incêndios em vegetação, enquanto no ano de 2019 esse número ficou em 150 ocorrências.

Incêndio Indaial

Uma das ocorrências mais recentes registradas foi na tarde da terça-feira (19), no Morro do Macaco, em Indaial.

Segundo o Corpo de Bombeiros, como o local é de difícil acesso por terra, foi necessária a utilização do helicóptero Arcanjo 03 no combate ao incêndio em vegetação. A aeronave fez o uso do bambi bucket, no controle do incêndio.

Na ocorrência registrada por volta das 15h20 da tarde, foram realizados cinco lançamentos de água no local. Em 1h15 de combate foram utilizados 2,5 mil litros de água.

Como funciona o equipamento

O bambi bucket é acoplado no helicóptero, permitindo que seja colhida água de diversos locais, como lagoas, riachos, mares e até em piscinas, se for o caso.  Segundo o Corpo de Bombeiros, a ferramenta possui uma válvula, que é controlada pela tripulação do helicóptero, para soltar a água no local necessário.

Essa ferramenta é utilizada em incêndios florestais, principalmente, nos locais de difícil acesso.

Confira no vídeo a ação em Indaial

Possíveis causas e orientações

A estiagem, que assola diversas regiões do estado, além do desiquilíbrio natural pode ser um dos problemas no agravamento de incêndios em vegetação. No entanto, de acordo com o Corpo de Bombeiros, uma das grandes causas dos incêndios florestais é mesmo a ação humana.

Leia também:

A corporação explica que algumas ocorrências podem ser registradas quando uma pessoa colocar fogo diretamente em regiões de mata ou ao fazer uma limpeza de terrenos. E segundo informações dos bombeiros, na tarde da terça (19), um homem de 74 anos morreu após colocar fogo em um terreno na cidade de Biguaçu. Ele teria feito a queimada para fazer a limpeza de uma área dentro do condomínio, mas perdeu o controle da situação e morreu no local.

Descartar bitucas de cigarro ou ainda jogar objetos de vidro em beira de estradas ou em terrenos baldios, podem dar origem a focos de incêndio. No caso dos vidros, os bombeiros alertam quem em contato com o sol, pode se dar o efeito de lupa iniciando uma chama na vegetação seca.

Além dessas situações, os bombeiros destacam que incêndio florestal é crime.

Meio Ambiente