Inquérito contra deputado Daniel Freitas é enviado ao Ministério Público de Içara

Atualizado

O inquérito que investiga o caso de violência doméstica contra o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC) foi encaminhado no final da tarde desta sexta-feira (24) ao Ministério Público de Içara, no Sul do Estado.

Daniel Freitas – Foto: Arquivo Pessoal/Facebook/ND

O caso corre sob segredo de justiça e estava a cargo da Dpcami (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, sob responsabilidade da delegada Juliana de Freitas Zappelini. Ela não informou se fez ou não o indiciamento no inquérito.

Leia também:

De acordo com a delegada, que recebeu o inquérito na sexta-feira da semana passada (17), não foi necessário colher novo depoimento do deputado. “Ele teve amplo acesso ao inquérito, por meio do advogado, e não houve necessidade de depor novamente”, disse a delegada.

Por sua vez, o Ministério Público de Içara ainda não confirmou o recebimento do processo. O órgão vai analisar o caso e decidir se denuncia o investigado, arquiva o processo ou até mesmo se solicita novas diligências à delegacia antes de se manifestar.

Companheira denunciou

O registro da ocorrência foi feito pela companheira do parlamentar há duas semanas, na delegacia de Balneário Rincão, no litoral sul catarinense. À época, o delegado regional e responsável pelo caso, Vitor Bianco Júnior, confirmou a existência do fato, mas não quis falar sobre os detalhes.

Por meio de nota, Daniel afirmou que “em momento nenhum agrediu fisicamente sua esposa. O fato deu-se por motivações políticas entre ele e seu sogro, relacionadas à divergências partidárias”.

Veja a nota na íntegra aqui.

Geral