Inscrição no INSS para trabalhar 5 anos a menos termina hoje; pedido pode ser online

As novas regras para aposentadorias começam a valer nesta terça-feira (12). Com a promulgação da reforma da Previdência, marcada para as 10h em cerimônia no Congresso Nacional, todas as mudanças aprovadas na Emenda Constitucional entram em vigor.

Entretanto, quem se inscrever no INSS antes da alteração, poderá se aposentar com cinco anos a menos de contribuição – no caso dos homens. A inscrição pode ser feita online, no site do INSS.

Homens em idade produtiva têm até hoje para se inscrever no INSS para garantir direito a 15 anos de contribuição, contra 20 anos da regra que vai passar a valer – Foto: Reprodução INSS

Em nota, o INSS informou que a partir da promulgação, todas as regras da nova Previdência, salvo previsão expressa em contrário, passam a ter vigência imediata. Ou seja, a partir das 10h desta terça-feira, valem as novas regras.

Leia também:

O que muda com a nova regra?

Quem fizer a inscrição após a promulgação, vai ter que somar 20 anos de contribuição para alcançar a aposentadoria.

Para quem se inscrever até esta segunda-feira (11), vai prevalecer o modelo atual, que prevê 15 anos de contribuição para homens. São cinco anos a menos para a aposentadoria.

A inscrição pode ser feita presencialmente em um posto ou agência do INSS, e também de forma online. As agências do INSS ficam abertas até às 17h nesta segunda-feira, fique atento!

Como fazer a inscrição online?

Para fazer a inscrição online não é necessário enviar nenhum documento ao INSS. Basta seguir as instruções que estão neste link e informar corretamente os seus dados, para gerar o número de inscrição.

A inscrição também pode ser feita por telefone, pelo número 135. A central de atendimento por telefone fica disponível até as 22h.

No ato da inscrição online, o afiliado terá que imprimir um boleto. Mesmo que a data do vencimento seja posterior ao dia 12 de novembro, a filiação estará garantida, pois o que vale é a data da inscrição.

Vale lembrar que este prazo de 20 anos, que começará a valer a partir desta terça-feira, diz respeito apenas ao caso dos homens. O prazo das mulheres foi mantido com o mínimo de 15 anos de contribuição.

*Com informações do Portal R7.

Economia