Integrante de facção criminosa é morto pela polícia em Barra Velha

Foragido do sistema prisional, João Rondinelli da Silva Porto Starosky chegou a fazer duas crianças reféns antes de ser morto por policiais da Agência de Inteligência

Um homem de 38 anos foi morto pela polícia nesta sexta-feira (6), na avenida Itajuba, próximo à altura 169, em Barra Velha, Litoral Norte do Estado. Trata-se de João Rondinelli da Silva Porto Starosky que, segundo a Polícia Civil, estava envolvido em roubos e era integrante de uma facção criminosa que atuava na região de Barra Velha, Penha e Piçarras.

Instituto Geral de Perícias esteve no local para fazer a perícia – Foto: Juan Todescatt

A Agência de Inteligência da Polícia Militar de Penha e Itajaí estava acompanhando João Starosky, foragido do sistema prisional. A polícia, então, descobriu que ele estava escondido em Barra Velha.

Nesta sexta, por volta das 13 horas, durante uma vigilância, o criminoso percebeu que eram policiais do P2. Fugiu por algumas casas e entrou em uma delas, fazendo duas crianças de refém. João Rondinelli portava uma pistola Glock, segundo a polícia. Após negociação, conduzida pelos policiais do serviço de inteligência, João Rondinelli libertou as crianças.

Logo após, entretanto, João reagiu à prisão e, como estava armado, os policiais atiraram e o acertaram. Ele morreu na hora. O IGP esteve no local para fazer a perícia.

Agora, a Polícia Civil de Barra Velha irá abrir um inquérito para apurar a morte.

Leia também:

+

Notícias