Intelectuais cobram apoio ao livro e à cultura

Manifesto aponta deficiências na política do Ministério da Cultura: poucas verbas para país que deveria ser construído 'com homens e livros'

Escritores, editores, livreiros e outros personagens ligados à cultura estão divulgando uma petição pública – via web – dirigida à presidente Dilma Rousseff, sobre o descaso do Ministério da Cultura em relação ao livro no Brasil. “Os que assinam esta carta aberta o fazem por entender que se esgotaram todas as possibilidades de mudanças nos rumos das políticas voltadas para a área do livro, leitura e literatura no âmbito do Ministério da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional”, diz o documento. “Para nós, é necessário que a senhora, como leitora e incentivadora destas políticas, conheça de perto o real quadro deste importante e fundamental setor para a construção de uma nação realmente desenvolvida e independente”, completa. O documento, muito extenso, relaciona os recursos federais aplicados no setor, com baixíssimos investimentos, se comparados com o imenso desperdício de dinheiro público em outros segmentos. Para se ter ideia, em 2011 – ainda sem comprovação quanto à efetiva execução – o governo deveria ter investido R$ 44,7 milhões em diversos programas do livro, R$ 8,7 milhões em bibliotecas, R$ 2,2 milhões em literatura e R$ 6,2 milhões em programas de leitura. É pouco para um país que, no dizer de Monteiro Lobato, deveria ser feito com “homens e livros”.

Desperdício

“A sociedade estarrecida continua esperando uma explicação do governo do Estado para o desperdício de R$ 800 mil com o show de Paul McCartney. Será que eles (governantes) entendem isso como ‘apoio à cultura’?”. Flávio Miranda, em e-mail à coluna.

Divulgação James Tavares

Urbanismo

Vias como a Expressa Sul estão saturadas

Acif discute

A complicada mobilidade urbana na Grande Florianópolis entrou na pauta de discussões da Acif – Associação Comercial e Industrial de Florianópolis. A entidade já tem um grupo de trabalho para acompanhar as discussões sobre o tema e ajudar com novas ideias e possíveis projetos. Joffrãn Guilherme da Silva é o coordenador do grupo, com o apoio de Hamilton Lyra Adriano.

…mobilidade

As reuniões já começaram e a Acif vai contar com voluntários para avançar na questão e contribuir com as soluções – cada vez mais difíceis – para um problema que afeta grande parte da população metropolitana.

Bons tempos

Com a ordem de serviço já assinada, a expectativa dos comerciantes do entorno do Terminal Cidade de Florianópolis é que as obras comecem mesmo nesta quarta-feira (2/5). É o caso de Vera Lúcia Bueno (loja Dante) e Erondina Carmina Ramos (Casarão Mix), que na sexta-feira (27) lembravam os bons tempos em que o comércio da região bombava, graças ao movimento do terminal. Elas têm esperança de que tudo volte a ser como antes, com bons resultados para todos.

Todo gás

A SCGÁS avisa que a partir desta quarta-feira (2) começa os trabalhos de implantação da rede de infraestrutura de gás natural na região da Avenida Trompowsky, para atender aos futuros moradores do Plaza Danúbio Residence (Hoepcke). “A execução da obra prevê a interrupção parcial da Rua Bocaiúva e da Avenida Trompowsky, podendo gerar algum transtorno a quem transita na referida localidade”, diz a empresa, que pede a paciência dos motoristas.

Árvores

Sobre a árvore da Rua Esteves Júnior, apresentada em foto aqui, na semana passada, o diretor de Gestão Ambiental da Floram, Marco Aurélio Abreu, esclarece que “está em área privada, portanto, a responsabilidade em cuidar do patrimônio natural é do proprietário. Todavia, caso haja necessidade (risco), deve acionar os Bombeiros ou a Floram para vistoria e emissão de autorização para poda ou corte”.

* * *

Abreu explica ainda que as árvores em áreas públicas são monitoradas pela Floram, que conta com a contribuição da comunidade quanto aos alertas sobre riscos.

Assalto aéreo

“Os noticiários policiais relatam diariamente inúmeros assaltos por toda a cidade. Gostaria de incluir mais um na lista. Recentemente levei um amigo ao Aeroporto Hercílio Luz. Como o voo atrasou, o que não é nenhuma novidade, fomos à lanchonete. Pedi um pastel (minúsculo) e tomei duas cervejas long neck (a mais barata). Total do lanche: R$ 25,00, sem couvert artístico, consumação ou 10% do garçom. Devem estar cobrando o visual do sobe e desce de aviões ou os rasantes dos quero-queros. Quem fiscaliza?? quem denuncia esse assalto desarmado?”, questiona o leitor Jorge D. Hexsel.

Divulgação Leandro Martins

Cultura

Baila Floripa termina nesta terça (1/5), em Florianópolis

Bailes

Dança pouca é bobagem: a 9ª Mostra de Dança de Salão de Florianópolis – Baila Floripa 2012 – está promovendo quatro bailes de confraternização durante o evento, que começou no sábado (28) e termina nesta terça-feira (1/5). O encontro é realizado no Majestic Palace Hotel.

Divulgação Sílvio Luzardo

Patrimônio histórico

Marcas de ferrugem preocupam quem observa ponte

Preocupação

“A obra não terminou na ponte, mas a ferrugem já começou”, aponta o colaborador Sílvio Luzardo, querendo saber, obviamente, se as empresas contratadas pelo governo do Estado têm feito a manutenção preventiva do monumento.

Cerco

Depois de mais de um mês submetida a suspeitas e polêmicas, a Secretaria de Segurança Pública do Estado voltou ao noticiário celebrando grandes vitórias contra o crime no fim de semana. Apreensões de significativas quantidades de drogas e armamento pesado, além das prisões de traficantes e assaltantes de caixas eletrônicos, colocam nossas polícias, de novo, em evidência.

* * *

É, aliás, o que a sociedade espera da segurança pública – nada de escândalos e tudo de positivo em relação ao combate à criminalidade.

Identidade

A manchete do ND na edição do fim de semana – “Capital tem 51,71% de ‘estrangeiros’” – expõe uma dura realidade, que deve ser enfrentada com valentia pelos nativos. Preservar a cultura local nunca foi tão importante quanto agora, estimulando esses “estrangeiros” a participarem da nossa vida sem querer mudar nossas referências de identidade.

Perda

Sobre o comunicador Allan Braga, morto na semana passada: foi um grande cara, dessas figuras raras que, em suma, vieram ao mundo para praticar o bem. Tive o privilégio de trabalhar com ele durante quase 10 anos e de ter recebido o “Troféu Allan Braga” (destaques), que guardo com muito carinho.