Inverno chega nesta sexta-feira com temperaturas elevadas por influência do El Niño

Atualizado

Apesar das altas temperaturas registradas na última semana, chegando perto dos 30ºC e levando muitos às praias, o inverno finalmente começou. A nova estação entra às 12h54 desta sexta-feira (21), e permanece até 22 de setembro.

Leia também

Neste ano, o inverno é influenciado pelo El Niño – fenômeno oceano-atmosférico que deixa as águas do Oceano Pacífico mais aquecidas, resultando em temperaturas mais elevadas e chuvas mais frequentes.

As chuvas mais volumosas, em torno de 170 mm, devem ocorrer nas regiões Oeste e Meio-Oeste.

Confira aspectos do inverno catarinense:

  • Inversões Térmicas: Elas causam os nevoeiros e neblinas. Um dia eu faço um vídeo te explicando a diferença, ok? Mas tem a ver com a visibilidade. Os nevoeiros e neblinas são nuvens baixas, então, elas são carregadas de umidade.  Com isso, a superfície fica com umidade de 98% a 100%. No período da tarde, a umidade cai bastante, chegando 40%. De acordo com Organização Mundial da Saúde, a umidade precisa estar em torno de 60% ou mais para favorecer a nossa saúde. As inversões são comuns e devem acontecer toda vez que as ondas de frio chegarem com temperaturas bem baixas, próximas ou abaixo de 0ºC, especialmente nas regiões mais altas.
  • Ciclone Extratropical: Ele se forma no litoral do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Provoca muito vento, mar agitado e ressaca.
  • Corrente de jato: São ventos fortes nos níveis mais altos da atmosfera e que potencializam as frentes frias e os sistemas de baixa pressão. Apesar das temperaturas serem mais altas nesse inverno, por conta do El Niño, existe a possibilidade de neve em julho e agosto.

Você sabia?

A menor temperatura já registrada em Santa Catarina foi em Caçador, no Meio-Oeste. Os termômetros chegaram a marcar -14ºC em 11 de junho de 1952.

Mais conteúdo sobre

Tempo