Investigação estima participação de cinco pessoas em roubo milionário em Chapecó 

Atualizado

Oito meses após um roubo avaliado em R$ 2 milhões em refrigeradores, em uma empresa no interior de Chapecó, a Polícia Civil afirma que a investigação está bastante adiantada. Cinco pessoas teriam participado da ação. 

Refrigerador apreendido – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

O delegado Elder Arruda Chaves, responsável pela Delegacia de Roubos e Furtos de Chapecó, disse que dois homens estão presos preventivamente suspeitos de integrarem o grupo criminoso. 

“Um deles foi o responsável por abordar o porteiro e o vigilante, com arma de fogo. O outro levou alguns dos suspeitos até a empresa e foi o batedor da carreta com os equipamentos”, disse Chaves. 

A dupla é natural do Oeste do Estado, mas conforme o delegado, ambos moravam no litoral. Eles possuem histórico criminal por roubo de cargas e já foram presos pela DEIC por crimes do mesmo gênero em Santa Catarina.

Os dois suspeitos serão indiciados nos próximos dias pelos crimes de organização criminosa e roubo circunstanciado. Somadas as penas chegam a mais de 20 anos de reclusão. 

Equipamentos

Dos seis refrigeradores recuperados, segundo o delegado, cinco estavam em uma empresa no município de Concórdia, no Oeste do Estado. Os equipamentos foram apreendidos em julho. 

“O empresário foi interrogado e informou ter comprado seis aparelhos refrigeradores de determinada pessoa, desembolsando a quantia de R$500 mil, sendo R$250 mil no ato da compra. O investigado não colaborou com a polícia, ocultando informações à respeito dos ilícitos praticados”, lembrou o delegado. 

No início de outubro, a Polícia Civil recuperou o sexto equipamento. O delegado lembra que o refrigerador estava acoplado em uma carreta, que pertence a um empresário da cidade de Marau/RS. O veículo foi abordado na BR-153. O investigado deve ser intimado para prestar depoimento. 

“A investigação vai continuar para localizar os outros objetos, bem como, os demais suspeitos. Nós estamos bem adiantados, no entanto, alguns detalhes ainda são necessários para entregar ao Poder Judiciário os elementos concretos que afirmam quem são os responsáveis pelo roubo”, comentou Chaves. 

Todos os equipamentos apreendidos, um total de R$ 900 mil, foram restituídos a empresa proprietária.

Relembre 

O roubo ocorreu no sábado, 23 de fevereiro deste ano. Segundo a Polícia Civil, por volta das 22h30, quatro suspeitos portando armas de fogo, abordaram o vigilante e o porteiro da empresa.

Durante aproximadamente oito horas trabalharam no roubo de 15 aparelhos refrigeradores, cada um avaliado em R$ 140 mil, além de pneus e outros objetos, totalizando a quantia de R$ 2 milhões. 

A investigação apurou que no momento do roubo, às 23 câmeras de videomonitoramento da empresa, estavam desligadas, o que dificultou o início das investigações. O equipamento que armazena as imagens não estaria em funcionamento. 

Três caminhões, todos com placas clonadas, teriam sidos utilizados para o transporte dos equipamentos. Os veículos ainda não foram apreendidos.

Polícia