Japão mantém alerta de atividade vulcânica do Monte Asama

Atualizado

O governo do Japão pediu nesta quinta-feira (8) que as pessoas mantenham distância do Monte Asama, na região central do país, em decorrência de uma leve erupção que ocorreu no vulcão na noite desta quarta.

Monte Asama, localizado entre as províncias de Nagano e Gunma, teve uma leve erupção nesta quarta – Fotos Públicas/Divulgação/ND

A erupção aconteceu depois das 22h, em uma montanha localizada entre as províncias de Nagano e Gunma, levando a Agência de Meteorologia a elevar o alerta de atividade vulcânica de 1 para 3, em uma escala que vai até 5. Nenhuma nova erupção foi observada até o momento.

Autoridades da agência afirmam que a fumaça proveniente da cratera chegou a alcançar mais de 1.800 metros acima da montanha, e que grandes rochas foram lançadas a uma distância de até 200 metros da cratera. Segundo as autoridades, cinzas vulcânicas foram observadas em algumas áreas da província de Gunma.

Cinzas vulcânicas

A Agência de Meteorologia enviou técnicos ao local para investigar a situação, incluindo a distância viajada pelas cinzas vulcânicas.

A agência está mantendo o alerta no nível 3, com base na possibilidade de que uma nova erupção venha a afetar locais próximos a áreas residenciais.

Está ainda pedindo a pessoas que vivem dentro de um raio de 4 quilômetros da cratera que se mantenham alertas para a possibilidade de lançamento de grandes rochas, além de fluxos piroclásticos de gás quente, cinzas e rochas.

O governo também está alertando pessoas fora da área de 4 quilômetros para a possibilidade de ventos carregando pequenas quantidades de rochas vulcânicas e de janelas se quebrando em decorrência de vibrações causadas por uma nova erupção.

Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Mais conteúdo sobre

Mundo