João Rodrigues tem inelegibilidade suspensa por Gilmar Mendes

Atualizado

O político João Rodrigues (PSD) teve a inelegibilidade suspensa na última sexta-feira, por decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Na prática, a decisão diz que a eleição dele para deputado federal é válida.

João Rodrigues – Will Shutter/ Câmara dos Deputados/ND

João Rodrigues teve o registro da candidatura negado pela Justiça Eleitoral por causa da Lei da Ficha Limpa. Ele havia sido condenado a prisão em regime semiaberto por causa de irregularidades em uma licitação para compra de uma retroescavadeira, quando era prefeito de Pinhalzinho, em 1999.

Rodrigues recebeu 67.955 votos no ano passado, quando tentava o terceiro mandato como deputado federal. Mas, para que tome posse na Câmara dos Deputados, a Justiça Eleitoral terá que refazer os cálculos da bancada de Santa Catarina. O ministério público ainda pode recorrer para que o plenário do STF decida se ele pode ou não assumir o mandato.

A defesa do político informou que entrará com recurso no TSE para reverter a decisão que barrou a candidatura.

Leia mais
Justiça manda João Rodrigues voltar a cumprir prisão em regime semi-aberto
João Rodrigues desembarca em Chapecó após sete meses preso em Brasília

Mais conteúdo sobre

Política