Jornalista do ND participa de evento do TJSC que debate violência contra mulher

Atualizado

O 1° Seminário Estadual de Enfrentamento da Violência contra a Mulher começa nesta quarta-feira (16), na sede do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), em Florianópolis. Uma das convidadas para tratar sobre o tema é a jornalista do ND+ Schirlei Alves que será uma das palestrantes do seminário “Imprensa no enfrentamento da violência contra a mulher”, realizado na quinta-feira (17).

Palestra deve acontecer na sede do TJSC em Florianópolis – Foto: Divulgação/TJSC

O evento que começa na quarta-feira (16), às 18h, na Sala de Sessões Ministro Teori Zavascki, na sede do TJSC, prossegue até sexta-feira (18), e terá como temas centrais “A educação e a igualdade de gênero” e “O papel da imprensa no enfrentamento da violência contra as mulheres”.

A palestra em que Schirlei Alves foi convidada para participar será nesta quinta-feira (17), às 9h, e contará com a presença do jornalista Paulo Mueller e coordenada por Rodrigo Tavares Martins, juiz-corregedor do TJSC.

Entre os palestrantes do evento estão magistrados, servidores do Poder Judiciário, jornalistas e profissionais da rede de atendimento, além de representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Polícia Civil e Polícia Militar.

Confira algumas reportagens escritas pela repórter: 

Gratuito, o evento é organizado pela Cevid (Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar), Academia Judicial, Associação das Assistentes Sociais e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

As 460 vagas do seminário já foram preenchidas, mas as palestras serão transmitidas ao vivo pela intranet (para o público interno) e pelo YouTube (para o público externo).

Apresentação de artigos

Paralelamente ao seminário será realizada a 1ª Mostra de Pesquisa sobre Violências contra as Mulheres – Mostra VCAM.

Idealizada pela Cevid e pelo Lilith (Núcleo de Pesquisas em Direito e Feminismos) da UFSC, a mostra terá 83 artigos expostos e contará com a participação de 187 autores, selecionados por uma banca de especialistas.

Com participação de pesquisadores de várias partes do país, o objetivo é promover o intercâmbio entre produções acadêmicas multidisciplinares sobre a temática e os saberes prático-jurídicos.

As apresentações dos trabalhos acontecem de modo simultâneo e em diversas salas no TJ, conforme cronograma de apresentações.

Entre organizadores, inscritos e avaliadores, a mostra conta com a participação de 520 pessoas.

“Tanto o seminário quanto a mostra”, explica a desembargadora Salete Sommariva, que está à frente da Cevid, “surgem da necessidade de aprimorar, cada vez mais, o enfrentamento das inúmeras formas de violência praticadas contra as mulheres”. Os trabalhos apresentados serão reunidos em uma coleção de quatro volumes, publicada digitalmente.

Os inscritos no seminário podem escolher qualquer sala para assistir às apresentações. Interessados em participar exclusivamente da mostra, como ouvintes, podem realizar a inscrição pelo site.  Quem se inscrever no seminário não precisa fazer a inscrição na mostra. Aqui, a página oficial da mostra.

Geral