Jornalista Maria Amália Krause morre em Joinville

Profissional dedicada à comunicação corporativa lutava contra um câncer de pulmão. Será sepultada nesta segunda-feira

Divulgação/ND

A morte precoce de Mária Amália pegou de surpresa o meio jornalístico

Morreu neste domingo, em Joinville, a jornalista Maria Amália Krause, 62 anos, sócia-proprietária de empresa de comunicação corporativa que mantinha entre seus clientes a Fundição Tupy. Maria Amália lutava contra um câncer de pulmão. A morte precoce pegou muita gente de surpresa no meio jornalístico.

Maria Amália foi uma das primeiras jornalistas a trabalhar com o tema meio ambiente na cidade. Chegou a morar em Fernando de Noronha e trabalhou na assessoria de imprensa de grandes empresas. Em Joinville, trabalhou na agência Sine Qua Non e foi uma das criadoras do Prêmio Embraco de Ecologia. Deixa duas irmãs, quatro sobrinhas e mãe. O enterro será nesta segunda-feira, às 19h, no Cemitério Municipal. Seu corpo está sendo velado na capela 3 da Borba Gato.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias