Jornalistas do The Intercept são gravados falando sobre possíveis erros na Vaza Jato

Atualizado

Jornalistas do The Intercept foram gravados por Oswaldo Eustáquio, jornalista paranaense,  enquanto falam sobre a série de reportagens da Vaza Jato – leia a matéria na RICMais. Segundo Eustáquio, que concedeu uma entrevista ao programa RIC Mais Notícias, do Grupo Jovem Pan Paraná, os registros comprovam que as conversas vazadas – de procuradores e juízes, principalmente, do atual ministro da Justiça Sérgio Moro – sobre a Lava Jato foram adulteradas.

Leandro Demori, editor-chefe do The Intercept, conversava com sua equipe sobre a Vaza Jato – Alice Vergueiro/Abraji/Divulgação/ND

Eustáquio explica que fez a gravação enquanto estava em uma cafeteria do Starbucks, no Campus do Anhembi, na Vila Olímpia, em São Paulo, durante o intervalo de um congresso de jornalismo no qual ele e os jornalistas do The Intercept estavam participando. “Eu vou tomar um café na Starbucks e encontro toda a redação ou parte de redação da Intercept, seis pessoas, muitos deles conhecidos nossos que somos jornalistas. E eu fui lá para tomar café, não fui lá para gravar eles. E eu fiquei tomando meu café e eles estavam lá fazendo o trabalho deles, eles estavam trabalhando para a Intercept naquele momento. E de repente, eu começo a ouvir eles falarem de uma forma exaltada e em voz alta, informações que eu como jornalista avaliei de relevante interesse público e quando eu percebi eles falando “Pô, o Glen [Glenn Greenwald] vai arrebentar com a gente”, eu comecei a ficar mais atento”, declarou.

A sequência da conversa entre os jornalistas, que naquele momento faziam da cafeteria uma redação improvisada, foi dizer que existem erros na Vaza Jato. “De repente quando eles falaram assim: ‘tava tudo errado. Os áudios estavam errados, os nomes errados, as citações erradas. Tava tudo errado. Vocês não tão entendendo. Não tava um pouquinho errado, tava tudo errado.’ E quando eles falaram aquilo, eu botei para gravar, e eles tavam tão exaltados – eu tô falando do Leandro Demori que é o editor-chefe do Intercept – que quando ele falou que tava tudo errado e eu botei pra gravar, ele repetiu porque ele estava muito indignado”, contou Eustáquio.

O hacker da Vaza Jato

Durante a conversa, os jornalistas do The Intercept  também foram flagrados falando sobre o hacker responsável pela invasão dos celulares que resultou no vazamentos de conversar sobre a Lava Jato. Nos áudios divulgados uma pessoa pergunta ‘Cadê o hacker? e Demori responde ‘O hacker não veio hoje’. A pessoa responde ‘É uma operação de guerra isso aqui’.

Eustáquio pontua que se o hacker faz parte da equipe do The Intercept e não apenas entregou o conteúdo das mensagens hackeadas aos jornalistas, a Intercept mentiu. Além disso, o jornalista ainda insinuou que o hacker é Glenn Greenwald.

Ouça os áudio vazados do The Intercept:

Com informações do Portal RIC Mais PR.

Mais conteúdo sobre

Política