Jovem e homem ficam feridos após acidentes em cachoeiras do Alto Vale

Atualizado

Duas pessoas sofreram acidentes em cachoeiras de Ibirama e Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí, durante a tarde deste domingo (12). Os bombeiros da região tiveram de usar helicóptero e técnicas de rapel para atender uma das ocorrências.

Foto: Bombeiros Voluntários de Ibirama/Divulgação/ND

O lugar de difícil acesso está em Ibirama, próximo do limite com Lontras, em uma região conhecida como trilha das Bromélias. Um homem de 26 anos estava sozinho, escorregou e caiu de uma altura de cerca de 10 metros.

Os bombeiros voluntários de Ibirama foram acionados por pessoas que passaram pelo local e perceberam o acidente por volta das 16h. Eles utilizaram técnicas de resgate vertical e acionaram o helicóptero Arcanjo. Após o retirarem do local, os bombeiros o entregaram ao Samu, que o conduziu ao hospital.

Foto: Bombeiros Voluntários de Ibirama/Divulgação/ND

Para o trabalho de resgate, acesso e estabilização, trabalham em conjunto as equipes de socorristas voluntários de Ibirama e Lontras, Samu e helicóptero Arcanjo.

Um tripulante do Arcanjo foi lançado no terreno, por meio de rapel, enquanto a aeronave pairava sobre os morros.

Após realizar todos os procedimentos de resgate, utilizando-se de cabos e maca de ribanceira, o socorrista trouxe a vítima.

Eles foram içados pela aeronave e deixados em local seguro e plano para o atendimento pré-hospitalar do Samu.

A vítima estava consciente, mas com suspeita de fratura no braço, cortes e dores por todo o corpo, especialmente na coluna.

Salto de cabeça

Diferente do caso de Ibirama, onde o homem escorregou após olhar a cachoeira, em Presidente Getúlio o acidente aconteceu devido a um salto.

Um adolescente de 13 anos pulou na chamada Cachoeira do Salto, na localidade de Salto Grahl, e bateu a cabeça em uma pedra.

Leia também

Os bombeiros voluntários da cidade foram acionados por volta das 14h15. O garoto estava sem os responsáveis e tinha ferimentos com hemorragia no crânio.

Ele foi levado em estado estável ao Hospital e Maternidade Maria Auxiliadora. A corporação orienta que saltos de cabeça não são indicados:

“Principalmente em rios e cachoeiras, pois a movimentação das águas acabam afetando o local modificando a todo momento, com galhadas, movimentação de pedras e barro”, alertou o socorrista Alex de Lima.

Geral