Juiz mantém prisão da mãe que incendiou casa com filhos dentro, em Guatambu

Atualizado

O juiz da primeira 1ª Vara Criminal, Jeferson Vieira, definiu como preventiva a prisão da venezuelana, de 33 anos, suspeita de incendiar a própria casa com três filhos dentro, em Guatambu, no Oeste do Estado. O caso ocorreu na madrugada de domingo (13). 

Audiência de custódia ocorreu nesta segunda-feira – Foto: RICTV/ND

A audiência de custódia ocorreu na tarde desta segunda-feira (14), no 5º andar no Fórum da Comarca de Chapecó. A mulher foi conduzida ao Presídio Feminino do município, onde segue à disposição da Justiça. 

A venezuelana disse ao juiz que bebia junto com o marido, quando teria sido agredida pelo companheiro. Então, prometeu incendiar a residência durante a madrugada. A suspeita deve ser novamente ouvida nos próximos dias. 

Os documentos do caso serão encaminhados ao consulado da Venezuela. Em Chapecó, o processo também segue na Comarca do município. 

A mulher tem seis filhos, sendo que três estão em Roraima. Ela está no Brasil há quatro meses, junto com as três crianças, que agora estão com o Conselho Tutelar de Guatambu.

Relembre o caso

A mulher, que não teve o nome divulgado, teria trancado os três filhos dentro de casa e ateado fogo, para depois tentar fugir. O caso foi registrado pela Polícia Militar às 3h18 deste domingo (13), na Linha Elisbão, no interior do município.

Casa incendiada por mãe em Guatambu – Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND

Com a casa já em chamas, a filha mais velha, de 13 anos, tentou fugir pela porta do imóvel com os irmãos, de 11 e 9 anos. No entanto, a mãe teria impedido a saída, segundo a Polícia Militar. Com isso, os três quebraram a janela de um dos quartos para escapar.

De acordo com o delegado Maiko Frank, que registrou a ocorrência, a mulher teria usado um arame para trancar a porta e impedir a saída dos filhos. Frank afirma que houve uma discussão entre o casal, o que teria motivado a mulher a incendiar a própria casa. Ela usou um papelão para espalhar o fogo pelo imóvel. A perícia, no entanto, começa a ser feita também nesta segunda.

Ainda de acordo com o delegado, a suspeita foi indiciada por tentativa de homicídio qualificado, por motivo fútil e dano qualificado, por conta das casas queimadas. As crianças ficaram aos cuidados do pai, segundo o delegado. O Conselho Tutelar de Guatambu foi comunicado sobre a decisão.

Justiça