Juízes, auditores e policiais protestam contra lei do abuso de autoridade em Florianópolis

Atualizado

Associações, delegados e policiais participaram de um ato contra o projeto de lei de abuso de autoridade nesta quinta-feira (22), às 13h30, em frente do Fórum da Justiça de Santa Catarina. O ato faz parte de um movimento que aconteceu em diversas regiões do Brasil para pedir o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto.

Cerca de 70 pessoas estiveram presentes no ato contra o Projeto de Lei Abuso de Autoridade no Fórum da Justiça de Santa Catarina – Reprodução

A presidente da AMC (Associação dos Magistrados Catarinenses), juíza Jussara Wandscheer, disse que a população necessita saber o real efeito do projeto de lei que está com a aprovação em andamento.

“A proposta atinge a independência do poder judiciário e principalmente dos agentes que trabalham de forma direta com a investigação e o combate à corrupção e às organizações criminosas”, falou a juíza.

O ato que durou cerca de uma hora, contou com 70 pessoas representantes da AMC (Associação dos Magistrados Catarinenses), Amatra (Associação dos Magistrados do Trabalho), Ajufe (Associação de Juízes Federais), ADPF (Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal), Sinpofesc (Associação da Polícia do Estado de Santa Catarina), ANTP (Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho), Sinprf-sc (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais) e ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da Republica).

Leia também: 

O ato aconteceu também no Rio de Janeiro, onde um grupo de pessoas empunhava cartazes e camisetas com dizeres como ‘#VetaBolsonaro’ e ‘Criminalidade x Investigação’.

A presidente da Amaerj (Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro), Renata Gil, pede o veto total do projeto. E, caso ele seja sancionado, vê como ideal a retirada de 13 pontos do texto original, que surgiu no Senado e foi aprovado pela Câmara neste mês.

Ela diz que, caso Bolsonaro aprove o projeto, a associação irá ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a inconstitucionalidade das medidas.

Manifestantes estão organizando um novo ato em dezenas cidades ao redor do Brasil para protestar contra o mesmo tema no domingo (25). Conforme a assessora da AMC, Beatriz Cavenaghi, não deve acontecer o mesmo em Florianópolis.

Com informações do Estadão Conteúdo

Mais conteúdo sobre

Política

Paulo Alceu

O ministro Sergio Moro, segundo pesquisa da Veja, vence no segundo turno inclusive Bolsonaro e Lula. De repente […]