Justiça de Gaspar libera quase R$ 220 mil a projetos sociais e compra de drone à PM

Atualizado

A Vara Criminal da comarca de Gaspar liberou R$ 219, 4 mil oriundos de prestações pecuniárias para projetos sociais e para a segurança pública dos municípios de Gaspar e Ilhota.

Foto: Pixabay/Divulgação

Formulados por entidades interessadas que apresentaram os respectivos pedidos de cadastro e projetos sociais, 12 deles foram contemplados após deliberação da juíza Camila Murara Nicoletti, no início desta semana.

Um dos projetos beneficiados, da 3ª Companhia do 18º Batalhão da Polícia Militar, reforçará o combate ao tráfico de drogas em Gaspar com a aquisição de um drone.

O equipamento será utilizado para a observação de locais ermos e de difícil acesso. Além dele, será adquirida uma câmera fotográfica para registrar imagens e filmagens durante o serviço de campo.

A Polícia Civil de Gaspar também teve um projeto contemplado e terá verba para a aquisição de máquinas fotográficas e de armamentos.

Eles serão usados para auxiliar os agentes no combate ao tráfico de drogas, organizações criminosas e crimes correlatos.

Todos os beneficiados

Projeto de Captação de Recursos Financeiros para a Formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), em Gaspar – R$10.800

Projeto da Polícia Civil de Gaspar – R$ 15.502,48

Projeto social da Polícia Civil de Gaspar – R$ 33.995,46

Projeto da Apae de Ilhota – R$ 10.600

Projeto do Deságio Jovem Monte da Oliveira – R$ 5.779,20

Projeto da Casa de Recuperação Novo Rumo – R$ 10.671

Projeto da Associação Cada do Servo Sofredor – R$ 6.602,10

Projeto da Associação Gasparense de Amparo aos Animais (AGAPA) – R$ 11.552

Projeto da Escola de Educação Básica Zenaide Schmitt Costa – R$ 14.250

Projeto da Rede Feminina de Combate ao Câncer – R$ 4.614

Projeto Transitolândia da Polícia Militar de Gaspar – R$ 7.990

Projeto do Conselho da Comunidade da Comarca de Gaspar – R$ 87.079,36

Origem do dinheiro

O processo administrativo destina os valores oriundos de sanções pecuniárias (pena restritiva de direitos – prestação pecuniária, transações penais e suspensões condicionais do processo).

As quantias são aplicadas em processos criminais em trâmite ou que já tramitaram na Vara Criminal de Gaspar.

Os recursos são aplicados em prol de atividades de caráter essencial à segurança pública, educação e saúde que demandem urgência e maior interesse coletivo.

Polícia