Justiça do Canadá autoriza libertação de executiva chinesa

A diretora-financeira (CFO) da empresa chinesa Huawei, Meng Wanzhou, teve aceito seu pedido de liberdade condicional mediante pagamento de fiança. Ela foi detida no início do mês no aeroporto de Vancouver, no Canadá, a pedido do governo dos Estados Unidos. O pedido de liberdade foi autorizado pelo juiz canadense William Ehrcke após dois dias e meio de audiências sobre o caso.

Meng é CFO da gigante de telecomunicações Huawei e também filha do fundador da companhia. A detenção da executiva ocorreu em 1º de dezembro, no mesmo dia em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, concordaram com uma trégua nos embates tarifários travados entre os dois países.

Washington acusa a Huawei de usar uma empresa fantasma em Hong Kong para vender equipamentos ao Irã, o que violaria sanções impostas pelos EUA. O governo americano também diz que Meng e a empresa chinesa enganaram os bancos sobre os negócios da Huawei em solo iraniano. Fonte: Associated Press.

+

Notícias

Loading...