Justiça do Trabalho lança Prêmio Universitário de Publicidade Trabalho Seguro

Atualizado

A Justiça do Trabalho está lançando um concurso que vai premiar acadêmicos de Publicidade, Design e outras áreas da Comunicação com até R$ 10 mil. Para participar, o estudante ou equipe deve estar cursando no mínimo a terceira fase do curso e criar uma campanha publicitária sobre o tema Violências no Trabalho, com cinco peças: vídeo, spot, busdoor, cartaz e meme.

As inscrições encerram em 4 de setembro, com entrega dos trabalhos até 7 de outubro e os prêmios serão destinados aos três primeiros colocados: R$ 10 mil para o primeiro lugar; R$ 6 mil para o segundo e R$ 4 mil para o terceiro.

Juíza Maria Aparecida Jeronimo divulga prêmio com o tema Violências no Trabalho – Flavio Tin/ND

Segundo a juíza titular da 3ª Vara do Trabalho de Florianópolis e gestora auxiliar do Programa Trabalho Seguro, Maria Aparecida Ferreira Jeronimo, o objetivo é alertar para as doenças psicológicas no ambiente de trabalho, com destaque para a depressão.

De acordo com a magistrada, a Justiça do Trabalho vem abordando acidentes típicos no ambiente laboral, como quedas e incidentes com máquinas, por exemplo. “No entanto, temos observado um aumento nos casos de afastamento do trabalho por depressão. E os custos disso para o Brasil são bastante altos”, afirma Maria Aparecida.

Conforme a juíza, que esteve na sede do Grupo RIC na tarde desta segunda (19) para divulgar o concurso, apenas em 2018 o país teria destinado R$ 50 milhões para auxílios-acidente, afastamentos e aposentadorias por invalidez (parcial ou permanente). “Por isso lançamos esse prêmio. Queremos estabelecer parcerias para desenvolver uma campanha permanente com esse tema, estabelecendo boas práticas para empregadores e empregados”, diz.

Maria Aparecida Ferreira Jeronimo mostra tema do Programa Trabalho Seguro ao diretor executivo do Grupo RIC, Marcello Corrêa Petrelli – Flavio Tin/ND

Trabalho Seguro

O Programa Trabalho Seguro foi criado pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) e pelo CSJT (Conselho Superior da Justiça do Trabalho) em 2012, para formular e executar projetos e ações nacionais com foco na redução de acidentes de trabalho, chamando a atenção para a importância do tema e contribuindo para o desenvolvimento de uma cultura de prevenção.

A cada ano um tema específico é abordado. Desenvolvido por meio de parcerias com os TRTs (Tribunais Regionais do Trabalho) e organizações públicas e privadas, o programa inclui seminários, visitas a fábricas e escolas, reuniões com diretores de empresas e convites a organizações para aderirem ao movimento.

Geral