Justiça mantém preso homem que agrediu médico em hospital de Itajaí

Atualizado

O homem de 45 anos que agrediu um médico no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, passou por audiência de custódia e segue preso. O profissional foi agredido depois de realizar um exame ginecológico na mulher do agressor, na manhã de quarta-feira (13). Ela estava em trabalho de parto.

Médico do Hospital Marieta Konder Bornhausen foi agredido após realizar exame ginecológico – Foto: Hospital Marieta Konder Bornhausen/Divulgação

O agressor foi preso no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, para onde o casal foi após a agressão. A audiência de custódia decidiu pela manutenção da prisão, impedindo que ele respondesse pelo crime em liberdade.

Crise de ciúmes

O caso chocou a região de Itajaí. Em depoimento à Polícia Civil, o homem disse que teria se descontrolado por conta de uma crise de ciúmes. Ele não teria gostado do fato do profissional ter realizado o exame ginecológico sem a presença dele.

Leia também:

O médico foi atingido por socos no rosto e chegou a perder dois dentes. Ele passou por uma cirurgia de reconstrução da face e se recupera em casa, junto dos familiares.

Mais conteúdo sobre

Polícia