Justiça prorroga prazo para conclusão de inquérito da Operação Alcatraz

Atualizado

A Justiça Federal concedeu mais 15 dias de prazo para que a Polícia Federal conclua a investigação envolvendo a Operação Alcatraz deflagrada no dia 30 de maio. A autorização foi assinada pela juíza da 1ª Vara Federal de Florianópolis, Janaína Cassol Machado.

Agora, a PF tem até final de junho para entregar o inquérito. O primeiro prazo havia expirado na última sexta-feira (14). O pedido de mais tempo para fechar o trabalho foi solicitado pelo delegado Igor Gervini.

Prazo para conclusão do inquérito da Operação Alcatraz é prorrogado por mais 15 dias – Foto: Arquivo/ND

A investigação tem por objetivo combater fraudes a licitações e desvios de recursos públicos ligados a contratos de prestação de serviço de mão de obra terceirizada, especialmente do ramo da tecnologia, firmados com órgãos do governo de Santa Catarina.

Ao menos 11 mandados de prisão foram cumpridas – sendo sete preventivas e quatro temporárias. Entre os que foram presos preventivamente e tiveram habeas corpus negado pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) estão o ex-secretário adjunto de administração do governo do Estado, Nelson Castello Branco Nappi Júnior; e do casal Mauricio Rosa Barbosa e Flávia Coelho Werlich que são sócios da empresa Intuitiva Digital Solutions.

Leia também

A investigação começou com a abertura de um inquérito policial em fevereiro de 2017, a partir do encaminhamento de documentos pela Receita Federal que indicavam simulações contábeis escrituradas.

A suspeita é de que o esquema envolvia a utilização de notas fiscais frias, para encobrir pagamentos suspeitos efetuados por empresas com contratos com órgãos da administração pública estadual.

Polícia