Kairós, a queridinha do verão!

Atualizado

Divulgação – Foto: Kairós

Para o deleite dos cervejeiros, a Kairós, da premiada “Senhorinha”, não poupa em qualidade. O mestre cervejeiro Ricardo Rosa não revela todos os segredos da Senhorinha, mas destaca que a produção leva malte alemão e lúpulo inglês, além de passar por dois processos de fermentação. O último deles consiste em descansar a bebida em um barril de carvalho durante um ano, tornando-se não velha, mas uma verdadeira senhorinha!

A Kairós se inspira na Ilha, suas histórias, ruas e seus recantos mágicos e tradicionais. Veja em detalhes os rótulos desta marca no especial Cervejarias da Ilha, da NDTV | Record TV. Elas estão com aquele gostinho de verão que todos querem provar! Escolha a sua!

Cream Ale

Rótulo inspirado na história que vem dos índios carijós, chegada dos açorianos e a lendária ponte Hercílio Luz. Tem notas discretas de malte e aroma adocicado, de corpo leve e forte presença de gás. Sensação é refrescante. Harmoniza com pratos leves e frutos do mar.

IPAguaçu

No rótulo, a lenda da festa das bruxas, transformadas em pedra pelo diabo, na praia de Itaguaçu.  Aroma e sabor de lúpulo com caráter cítrico. É límpida, com tons alaranjados. Cai bem com carnes, comida mexicana, doces e receitas com frutas ácidas tropicais.

Boitatá Dry Stout

Inspirada no mito do Boitatá, representado por Franklin Cascaes com a fúria dos ilhéus devido à especulação imobiliária. Cor preta fechada, boa formação de espuma branca e cremosa. Vai bem com ostras e lagostas, queijo gorgonzola e doces à base de chocolate e café.

Baleeira Red Ale

A história das típicas embarcações baleeiras, fabricadas pelos pescadores locais, inspira este rótulo. Tem moderado aroma e sabor de malte, além de leve toffee. Harmoniza com carnes vermelhas grelhadas, hambúrgueres, empada de frango e lasanha à bolonhesa.

Miramar Weiss

Inaugurado em 1928, o prédio Miramar era ponto de encontro das famílias locais. Ainda vive na memória do povo. A cerveja tem aroma e sabores equilibrados entre cravo e banana. Harmoniza com comida tailandesa e salsichas alemãs, saladas e cozinha mexicana.

Rendeira Witbier

Não poderia faltar um rótulo em homenagem às rendeiras. A prática surgiu aqui no século 18. Produzida na Bélgica, Witbier significa “cerveja branca”. Seu sabor traz a refrescância cítrica da laranja. Harmoniza com frutos do mar, peixes grelhados, sushis e queijos.

Trapiche Bock

Homenagem à Costa da Lagoa e seus trapiches, no Norte da Lagoa da Conceição. Lá só se chega por trilhas ou pelas embarcações. Tem aroma maltado, notas de caramelo e pão tostado. Harmoniza com carne de porco e queijos.

Sol Poente Coast Ipa

O sabor é do fim de tarde na Rota do Sol Poente (Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui), na primeira rua calçada no estado, construída para receber D Pedro 2º, em 1845. Intenso aroma e sabor de lúpulos americanos com notas cítricas, resinosas e florais. Vai bem com carnes, comidas mexicanas e queijos fortes.

Naufragados Baltic Porter

No Sul da Ilha, a linda Naufragados conta o episódio do naufrágio de duas embarcações, em 1753. Chega-se lá apenas de barco ou a pé. Sabor e aroma com notas de caramelo, toffee, nozes, chocolate e café. Boa com carnes, frutos do mar ou trufa de chocolate.

Maricota Catharina Sour

Bela homenagem ao tradicional Boi-de-Mamão e às festas da Ilha. Os longos braços da Maricota alcançam o melhor fruto da árvore de Seriguela, ingrediente da cerveja. É levemente ácida e muito refrescante. Harmoniza com saladas, frutos de mar e comidas japonesas.

Fortalezas Tripel Hop

No século 18, os portugueses viam Santa Catarina como um ponto estratégico. Construíram as fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, São José da Ponta Grossa e Santo Antônio de Ratones. A cerveja tem sabores e aromas de ésteres frutados e de condimentos. Harmoniza com massa, azeitonas, risoto e salames.

Lombisome Saison

Medalha de prata na Copa da Cerveja POA 2018. O distrito de Ratones é famoso por suas histórias com o “Lombisome”, como o chamam os manezinhos. Tem aroma e sabor frutado com leve caráter maltoso. Harmoniza com massas ou sanduiches, frutos do mar e salames.

Dunas White Ipa

Duna é uma montanha de areia criada pelos ventos e estão sujeitas à movimentação e mudanças de tamanho. Em Floripa, são famosas entre a Lagoa da Conceição e Praia da Joaquina. Fica excelente com frutos do mar, ceviche ou bolinho de bacalhau.

Tribuzana Black Ipa

A palavra tribuzana vem do termo da Língua Portuguesa trabuzana, que significa tempestade violenta. No manezês, é batizada de “tribuzana”, com “vento súli”, quando se diz que “tá caindo um cacau”. Nessa versão, além do lúpulo das IPA’s, apresenta aroma e sabor de cacau. Ótima com carnes, queijos e chocolate.

Pedra do Veio

Na Vargem Grande, há muitos anos, vivia um homem idoso numa casinha, ao lado de onde hoje fica a Cervejaria Kairós. Ele ficava perto de uma grande pedra, na estrada, olhando a fumaça do seu fogão à lenha. Hoje, muitos dizem que veem fumaça saindo dali. A cerveja é uma lager intensa. Harmoniza com carnes grelhadas e queijos fortes.

Magnânima

Homenageia a primeira rua calçada de Santa Catarina, na Praça Roldão da Rocha Pires, em Santo Antônio de Lisboa. Feita para receber D. Pedro 2º, “O Magnânimo”, em 1845. Tem notas de frutas tropicais e potente teor alcoólico. Vai bem com frutos do mar, carnes e queijos.

Edição: Alessandra Cavalheiro

Saiba mais aqui:

https://www.cervejariakairos.com.br/moquiridu / contato@cervejariakairos.com.br / Kairós Cervejaria – Facebook / Instagram / YouTube – Estrada Cristóvão Machado de Campos, 2741, Vargem Grande – (48) 3266-6437. Delivery Chope Kairós: (48) 9 8818-3873. Para visitas na fábrica: (48) 3266-6437.

Mais conteúdo sobre

Cerveja