Lélia Nunes lança “Corpo de Ilhas” nesta quarta-feira (13) na Capital

Pesquisadora dá mais uma contribuição aos estudos sobre a imigração açoriana para a Ilha de Santa Catarina, que começou há 270 anos

A professora e pesquisadora Lélia Pereira Nunes, uma das maiores estudiosas brasileiras da contribuição cultural dos açorianos, que começaram a chegar à Ilha de Santa Catarina há 270 anos, lança nesta quarta-feira (13), no Emporium Bocaiúva, a partir das 19h, sua obra mais recente: “Corpo de Ilhas”, editada pela Dois Por Quatro Editora, composta de  textos tematicamente próximos, publicados desde 2012, com exceção de dois que são anteriores e que também integram o conjunto. Embora a crônica seja o gênero literário de eleição, Corpo de Ilhas não é um livro de gênero literário específico. São textos que “abordam realidades culturais, sentimentos de pertença, histórias comuns e que têm a pretensão de contribuir com o debate sobre a ‘atlanticidade’ literária”,  observa Lélia.

A obra está dividida em três partes, sob os títulos: “Ilha de Santa Catarina”, “Ilhas Açorianas” e “Outras Ilhas,” em que a osmose transatlântica é o fio condutor que responde por sua unidade, explica a autora. A primeira e a segunda parte exploram as pontes que interligam o nosso mundo ilhas, “entrecruzando identidades culturais e mundividências centradas não na unidade e sim na diversidade.  A terceira parte, “Outras Ilhas”, reúne textos dispersos por aqui e por ali salvos nesta coletânea” . Coligidos não por temas, mas sim pelo espaço geográfico – trata-se de outras ilhas que podem estar na sua cidade natal de Tubarão, no território catarinense ou espalhadas pelo grande arquipélago Brasil, refletindo a realidade brasileira, garimpando memórias, lembrando figuras ícones da cultura nacional e derramando o olhar por outras manifestações da cultura popular.

A autora, uma das mais respeitadas estudiosas da açorianidade - Divulgação
A autora, uma das mais respeitadas estudiosas da açorianidade – Divulgação

Loading...