Macron debate reforma trabalhista com sindicalistas e empresários

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente da França, Emmanuel Macron, se reunirá nesta terça-feira (23) com representantes de sindicatos e associações patronais para discutir propostas de reforma da legislação trabalhista.

Macron, que durante a campanha adotou uma postura pró-mercado, quer flexibilizar as normas que regem as relações trabalhistas no país, cortando indenizações e dando mais poder às empresas para negociar as condições de emprego. Por meio dessas medidas, o presidente acredita que conseguirá reduzir o desemprego no país, que se mantém há anos em torno de 9,6%.

Antecessor de Macron, o socialista François Hollande conseguiu a aprovação em 2016 de uma reforma trabalhista após protestos e greves.

Para evitar a resistência de sindicatos e de movimentos ligados à esquerda, Macron buscará nos próximos meses autorização do Parlamento para propor a reforma trabalhista por meio de decreto.

“Se o governo quiser forçar suas reformas ou não levar em conta as nossas propostas, haverá raiva e mobilização”, declarou à mídia francesa Philippe Martinez, líder da central sindical CGT.

O sucesso da estratégia de Macron dependerá, em parte, do desempenho de seu partido, o recém-fundado República Em Frente!, nas eleições legislativas de 11 e 18 de junho.

+

Notícias

Loading...