Mais de 4,5 mil pedestres são indenizados por invalidez permanente em Santa Catarina

Atualizado

Números do Seguro DPVAT apontam que de janeiro a outubro deste ano, o seguro indenizou mais de 68 mil pessoas que circulavam a pé quando sofreram um acidente e ficaram com algum tipo de invalidez permanente. Só em Santa Catarina foram 4.512 pessoas. O número representa 6,6% do total e coloca o Estado como o sexto que mais indenizou vítimas em todo o país.

Santa Catarina registou 4.512 indenizações por invalidez permanente – Foto: Arquivo Agência Brasil/Divulgação/Arquivo

Os dados mostram que acidentes envolvendo motocicletas foram responsáveis por 70% das ocorrências que deixaram sequelas definitivas em pedestres. Em seguida aparecem os acidentes com automóveis (23%), pick-ups (4%), ônibus, micro-ônibus e vans (2,1%) e ciclomotores (0,47%).

Leia também:

As estatísticas do Seguro DPVAT ainda mostram que os jovens são os mais atingidos. Pessoas com idade entre 18 e 34 anos indenizadas por invalidez permanente representam 41,6% do total de vítimas.

O Estado que indenizou o maior número de vítimas foi São Paulo. Confira abaixo as seis Unidades da Federação que mais indenizaram.

  • São Paulo – 6.141 indenizações
  • Minas Gerais – 5.811 indenizações
  • Goiás – 5.515 indenizações
  • Mato Grosso – 5.090 indenizações
  • Ceará – 4.915 indenizações
  • Santa Catarina – 4.512 indenizações

O quê é o Seguro DPVAT?

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os mais de 210 milhões de brasileiros em casos de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa.

Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte (valor de R$ 13.500), invalidez permanente (de R$ 135 a R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e suplementares (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até 3 anos.

Geral