Mais de 6,6 mil novos empregos foram gerados em 2019, em Joinville

Atualizado

Joinville terminou o ano de 2019 com saldo positivo na área empregatícia. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o município, localizado no Norte do Estado, ficou em sétimo lugar na lista de cidades que mais geraram empregos no último ano.

Joinville foi a sétima cidade do país que mais gerou emprego em 2019 – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

Os números, divulgados na última sexta-feira (24) pela Secretaria de Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, apontam que, na cidade, foram criadas 6.656 novas vagas em 2019. No ranking, Joinville fica atrás apenas de São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Manaus e Barueri.

De acordo com o presidente da Acij (Associação Empresarial de Joinville), João Martinelli, o número mostra uma reação na economia.

“O aumento de vagas no setor de serviços, comércio e a recuperação da construção civil irão refletir no aumento da confiabilidade dos empresários para aportar investimentos”, conta.

Já em relação a abertura de novas empresas, Joinville configura na segunda posição, ficando atrás apenas da Capital, Florianópolis. Ao todo, 71.386 CNPJs foram registrados na cidade em 2019.

Entre os setores que mais geraram empregos estão serviços, comércio e construção civil – Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

Santa Catarina é terceiro estado que mais gerou emprego

O Estado também fechou o ano com números positivos. Santa Catarina foi o terceiro Estado que mais gerou empregos no país, com 71.406 novos postos de trabalho em 2019.

Já em primeiro lugar, ficou o estado de São Paulo, com 184.133 vagas, seguido de Minas Gerais com 97.2720. Em Santa Catarina, ao todo foram 1.067.335 admissões e 995.929 desligamentos.

Em nível nacional, o país teve o melhor desempenho dos últimos seis anos. Em 2019, no Brasil, foram criados 644.079 novos empregos, 115 mil a mais que em 2018. Os setores da economia que mais se destacaram foram serviços, comércio e a construção civil.

Leia também:

Economia