Maré Alta deve voltar a atingir Florianópolis nesta sexta-feira

Atualizado

A combinação da maré astronômica e meteorológica ainda deve causar transtornos para motoristas em Florianópolis nesta sexta-feira (5). De acordo com a Defesa Civil municipal, a partir das 17h haverá um pico de maré alta na Capital que é semelhante ao registrado na quinta-feira (4).

Com a expectativa de que as principais vias da cidade voltem a ser tomadas pela água no fim da tarde, a Guarda Municipal irá monitorar o trânsito na avenida da Saudade, na Beira-Mar Norte e no bairro Santa Mônica. Já a PMRv (Polícia Militar Rodoviária) vai ser responsável pelos condutores que passarem no fim desta tarde pela SC-405.

Fila no fim de tarde e início da noite desta quinta-feira, em Florianópolis. Maré alta causa alagamentos e trava trânsito na cidade. – Foto: Flavio Tin/ND

De acordo com a Defesa Civil do Estado, há também possibilidade de maré alta no Litoral Norte. Ainda, nas regiões costeiras de Santa Catarina as ondas podem atingir de 2,5 a 3 metros de altura, com mar muito agitado. Com isso, há perigo para a navegação e as atividades marítimas devem ser interrompidas nos próximos dias.

Nesta semana, o fenômeno da maré alta também foi registrado na quarta-feira (3), nas imediações do Centro Sul, SC-405 e no Sul da Ilha. Já na quinta, além dessas regiões o Parque de Coqueiros, no Continente, também foi atingido.

Apesar do fluxo intenso de pedestres e veículos nestas vias, a recomendação da Defesa Civil é “evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados”. Caso alguma situação perigosa seja vista, qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal, por meio do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros, no 193.

Alagamento foi registrado na SC-405, próximo ao elevado da Seta, nesta quinta-feira – Divulgação/Reprodução ND

Leia também:

Entenda a maré alta

O fenômeno é influenciado tanto pela tábua de marés quanto pela ondulação ou agitação marítima. Segundo especialistas, é a chamada maré meteorológica, que é formada pela atuação dos ventos que agitam o mar levando a uma maior formação de ondas e fazendo com que elas se propaguem com mais intensidade até a costa litorânea.

A maré astronômica também tem sua cota de influência e está relacionada às fases da Lua.

Tempo