Médica morre após ser atropelada e arrastada por ladrões na zona sul de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma médica de 57 anos morreu após ter sido arrastada por seu próprio veículo durante um assalto na noite desta quarta-feira (5) na região do Campo Belo, na zona sul de São Paulo.

Segundo a versão oficial, Maria Eliza Calippo Aquino de Alencar voltava para casa após o trabalho quando foi rendida por três criminosos na esquina das avenidas Doutor Lino de Moraes Leme e João Pedro Cardoso. No momento em que ela estava sendo abordada, porém, surgiu um veículo da Força Tática da Polícia Militar. Um dos criminosos fugiu correndo, e os outros entraram no veículo da médica e iniciaram a fuga.

Ainda de acordo com essa mesma versão, os criminosos saíram de marcha a ré e, no meio da rua, fizeram uma manobra brusca. É nesse momento que a médica se desprende do carro e fica estirada no meio da avenida, como mostram câmeras de segurança da região. A médica foi socorrida ao hospital São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos.

Em um primeiro momento, os policiais militares disseram na delegacia que não conseguiam definir exatamente se ela foi atropelada naquele ponto ou foi arrastada até lá –cerca de 60 metros. Segundo a Secretaria da Segurança, só uma perícia conseguirá definir essa distância.

Já os bandidos seguiram em direção a uma favela Alba, próxima ao local. Policiais de moto perseguiram os suspeitos até a favela. Um adolescente de 15 anos foi apreendido e, segundo a polícia, admitiu participação no crime. Ele indicou o nome dos dois supostos comparsas.

Com o menor de idade, os policiais apreenderam uma arma de brinquedo –um simulacro de uma pistola utilizado no crime.

+

Notícias

Loading...