“Menos trânsito é qualidade de vida”, diz prefeito sobre elevado de Chapecó

Atualizado

Falta pouco para ser autorizada a circulação de veículos no novo elevado em Chapecó, no Oeste do Estado. Os trabalhos estão 98% concluídos.

Obras do Elevado estão 98% concluídas

O empreendimento liga as quatro grandes regiões da cidade, garantindo maior agilidade e segurança de fluxo na interseção das avenidas São Pedro, Attilio Fontana e Leopoldo Sander com o Contorno Viário Oeste. 

A obra encontra-se em fase final, com serviços de iluminação pública, sinalização viária vertical e horizontal e ajustes de meios-fios. Toda a parte de asfalto e concreto está concluída. Foram construídas quatro alças de ligação, duas rampas, a pista elevada e dois retornos.

De acordo com o Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSL),  o elevado é uma obra estruturante de mobilidade urbana que será decisiva para desafogar o trânsito numa região com expressivo fluxo de veículos pequenos e de carga. 

Leia também:

“Nesta região estão instaladas grandes Universidades, agroindústrias, o Centro de Inovação Tecnológica e um comércio expressivo que movimentam nossa economia. Além disso, o Efapi é o bairro mais populoso de Chapecó e é acesso para outros municípios como Guatambu, Caxambu do Sul, Planalto Alegre e São Carlos”, disse Buligon.

Investimento

A obra foi licitada pelo município e recebeu investimentos na ordem de R$ 16.025.428,22. Outros, aproximadamente, R$ 7 milhões foram investidos no custeio de indenizações. A fonte dos recursos é o Governo do Estado, por meio do Fundo Social, e a Caixa Econômica Federal, através do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e Saneamento).

Obras do Elevado estão 98% concluídas

“Sabemos a importância dessa obra: menos tempo no trânsito é mais qualidade de vida! Temos consciência que demorou, e pedimos desculpas à população. Tivemos que vencer desafios alheios a nossa vontade para concluir essa grandiosa obra de mobilidade”, complementou Buligon.  

Interferências no tráfego 

Os trabalhos ainda influenciam o fluxo de veículos leves e pesados. As mudanças no fluxo são necessárias para garantir a segurança de todos e possibilitar a execução das atividades finais. 

“Falta pouco, o trânsito no local ainda não está liberado na sua totalidade, então é muito importante que a população transite com cautela nas proximidades da obra, fique atenta e respeite a sinalização no local”, alertou o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Américo Nascimento Júnior. 

Mais conteúdo sobre

Trânsito