Mesmo após denúncias, Polícia Ambiental não verifica situação de jacaré em lago de Florianópolis

Continua no lago de um condomínio em construção no bairro Ratones, no Norte da Ilha, em Florianópolis, o jacaré avistado desde a última quinta-feira (3) pela comunidade. Segundo os moradores, o animal está ferido em um dos olhos após ter sido atingido por um anzol. A presença dele causa preocupação porque a área onde ele está é utilizada para caminhadas, pescarias e até para banho. A Polícia Militar Ambiental foi acionada na segunda-feira (7), mas até o momento não compareceu ao local.

Daniel Queiroz/ND

Jacaré está em um lago frequentado por moradores para caminhadas, banhos e pescaria

De acordo com o morador do bairro, o vigilante Lucas Máximo, 20, a notícia da presença do jacaré, que mede aproximadamente 1,5 metro, se espalhou entre os vizinhos e todo fim de tarde aumenta a quantidade de pessoas que vão até o lago artificial para avistar o réptil. “Ele é manso. Por isso ninguém fica com medo. Quando as pessoas se aproximam ele se joga na água”, detalhou o rapaz que frequenta o lugar. Lucas ainda destaca que o animal está com um anzol e boia presos em um dos olhos.

:: Jacaré aparece em lago usado por banhistas em área residencial de Florianópolis

A caseira Salete Weber, 56, disse que a proprietária do sítio está preocupada com a situação e também teria chamado a Polícia Ambiental. “Não acho nada demais. Sempre tem jacarés por aqui. Quando chove eles vêm para os lugares mais secos. Já vi três de uma só vez. É comum porque aqui é o habitat deles, não é?“, questionou a mulher que mora no bairro há 23 anos.

O residencial em construção, o Villa Ratones, não está cercado em toda a sua extensão, razão pela qual o jacaré tem livre acesso ao lago onde caminham adultos e crianças. “Estou bastante preocupado. Saio daqui no fim de tarde, bem no horário que as pessoas começam a chegar para caminhar ou pescar. Não temos segurança no local, que está em construção. Temo pela segurança principalmente das crianças”, observou o corretor de imóveis Sandro Augusto Buralde, que tem telefonado para as autoridades competentes desde segunda-feira (7), quando avistou o animal pela primeira vez.

Procurada pela equipe do Notícias do Dia, a Polícia Ambiental informou por meio de um de seus agentes, que a viatura estava em uma ocorrência em Antônio Carlos e que deixaria o pedido anotado para futura verificação, mas sem data ou hora marcadas. 

Saiba mais:

Contato da Polícia Ambiental do Rio Vermelho: 3665-4487

Mais conteúdo sobre

Cidade