Meu Professor, Meu Herói: educadores são homenageados pelo Grupo RIC

Os professores que tiveram suas histórias contadas no quadro “Meu Professor, Meu Herói”, do Balanço Geral, receberam uma homenagem especial do Grupo RIC. Na manhã desta sexta-feira (11), os 15 docentes que participaram do projeto receberam medalhas em reconhecimento do esforço pela educação.

O quadro teve seu primeiro episódio exibido em agosto deste ano. Desde então, foram contadas histórias que tratavam das dificuldades e desafios do ofício, assim como a importância desses profissionais.

Professores se emocionaram com homenagens – Foto: Anderson Coelho/ND

Durante o evento, que começou por volta das 9h, foi exibido um vídeo de 10 minutos, com alguns momentos das histórias contadas pelo repórter Eduardo Cristófoli durante estes quase três meses. Muitas professoras se emocionaram com a homenagem.

Entre as histórias, estava a da professora Rosilene da Silva. Por meio de atividades como estudos sobre países africanos e produção de esculturas e desenhos, Rosilene estimula a empatia e o respeito às diferenças e à diversidade.

Leia também

Outras histórias mostraram o difícil desafio de ensinar assuntos complexos para crianças nos seus primeiros anos de vida, como o que são buracos negros e o espaço. Também foram exibidos os professores que inovam o ensino com o uso da tecnologia.

A professora Ana Lúcia trabalha com educação voltada a alunos com necessidades especiais, como autistas. Com atividades como teatros, a profissional busca desenvolver ações para inclusão.

A história tocou especialmente o repórter Raphael Polito, que tem dois filhos com necessidades especiais. “A experiência foi muito além de contar histórias. Através das reportagens, vimos como os professores fazem parte da história das crianças”, destacou o apresentador.

Desafios

Prates comentou as dificuldades da profissão – Foto: Anderson Coelho/ND

Em seu discurso, o comentarista Luiz Carlos Prates apontou reportagens que mostram as dificuldades que os professores encaram dentro e fora da sala de aula. Denunciou ainda o desdém que a profissão sofre, motivada também pelos baixos salários dos docentes.

As matérias indicavam o aumento do uso de remédios por esses profissionais, que sofrem com o estresse e ansiedade decorrentes da profissão. “Querem que a escola faça o papel da família”, comentou Prates, destacando a falta de valores e de educação familiar como catalisadores destes problemas.

“Os pais têm que educar, isso é responsabilidade da família. Os professores têm a função principal de instruir. A educação dada pelos professores é complementar”, afirmou.

Jornalismo e educação

Foram distribuídas medalhas aos professores – Foto: Anderson Coelho/ND

O evento contou também com a presença do Secretário Municipal de Educação, Maurício Fernandes Pereira. Ele destacou a importância da série para inspirar. “As pessoas olham e pensam: quero ser que nem aquele professor, e se esforçam”, disse.

Luiz Meneghim, diretor de conteúdo do Grupo RIC, destacou a importância do jornalismo regional, que mapeia os problemas locais, fazendo um serviço para a população.

Já Eduardo Cristófoli, que também ajudou a conceber o projeto, lembrou como tudo começou. “Ele nasceu pequeno, era uma ideia que nasceu na redação da RICTV. Nasceu pequeno e hoje é grande” concluiu.

Meu Professor, Meu Herói – Confira as reportagens

Mais conteúdo sobre

Educação