Mina Alegria é autorizada a retomar operação na região de Mariana

Atualizado

A Vale informou nesta sexta-feira, (1), que a ANM (Agência Nacional de Mineração) desinterditou as operações da mina de Alegria, no complexo de Mariana, que estavam paralisadas desde março para análise de estabilidade das estruturas.

De acordo com a empresa, a decisão irá liberar capacidade de cerca 8 milhões de toneladas por ano (Mtpa) das aproximadamente 50 Mtpa que se encontravam paradas e possibilitará o retorno parcial das operações a seco na mina de Alegria.

Mesmo assim, ainda estão paralisadas em torno de 42 Mtpa de capacidade de produção de minério de ferro.

Além disso, o aumento esperado no volume de produção deve ser de 1 Mt em 2019, o que não gerará impacto no total de vendas deste ano.

Leia também: 

“Para os anos seguintes, a produção retornará gradualmente observando-se adicionalmente a estratégia de margem sobre volume”, diz o comunicado da empresa.

A Vale reafirmou seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas de 307-332 milhões de toneladas para 2019 e espera que fiquem entre o limite inferior e o centro da faixa.

Mais conteúdo sobre

Economia