Ministério da Agricultura suspende 32 marcas de azeite adulterado

O Ministério da Agricultura suspende a venda de 32 marcas de azeite de oliva, conforme constatação de adulterações no produto. Desde 2017, várias amostras das marcas, agora suspensas, apresentaram irregularidades. Tais marcas estariam misturando azeite de oliva com óleo de soja. Outros óleos, cuja origem é desconhecida, também foram misturadas.

A Coordenação de Produtos Vegetais do Ministério da Agricultura avisa, no entanto, que praticamente não há mais estoque desses lotes no mercado. Isso porque remanescentes dessas marcas foram então destruídas, logo após o julgamento dos processos administrativos.

Marcas misturaram óleo de soja e outros óleos com azeite de oliva – Foto: Reprodução

Leia também

Segundo o órgão do governo, esse processo de apuração é lento, uma vez que exige exames laboratoriais, notificação, perícia, recursos, etc. Há dois julgamentos desses recursos, conforme instâncias administrativas.

Confira as marcas que, de acordo com o Ministério da Agricultura, adulteraram o produto.

Na atual suspensão

  1. Aldeia da Serra
  2. Barcelona
  3. Casa Medeiros
  4. Casalberto
  5. Conde de Torres
  6. Dom Gamiero
  7. Donana
  8. Flor de Espanha
  9. Galo de Barcelos
  10. Imperador
  11. La Valenciana
  12. Lisboa
  13. Malaguenza
  14. Olivaz
  15. Olivenza
  16. One
  17. Paschoeto
  18. Porto Real
  19. Porto Valencia
  20. Pramesa
  21. Quinta da Boa Vista
  22. Rioliva
  23. San Domingos
  24. Serra das Oliveiras
  25. Serra de Montejunto
  26. Temperatta
  27. Torezani
  28. Tradição
  29. Tradição Brasileira
  30. Três Pastores
  31. Vale do Madero
  32. Vale Fértil

Em 2019

No total, 38 marcas foram retiradas de circulação em 2019.

  1. Oliveiras do Conde
  2. Quinta Lusitana
  3. Quinta D’Oro
  4. Évora
  5. Costanera
  6. Olivais do Porto

Geral