Ministério Público denuncia esposa acusada de matar ex-coronel, em Florianópolis

Atualizado

O Ministério Público apresentou denúncia contra Tânia Zappelline Ribeiro, de 53 anos pela morte do companheiro dela, o coronel da reserva da polícia militar Silvio Gomes Ribeiro. O crime ocorreu em dia 22 de maio na casa do casal. A pena para homicídio doloso varia de 12 a 30 anos de prisão. 

Coronel Silvio Gomes Ribeiro foi encontrado morto, e a mulher dele confessou o homicídio – Reprodução/ Facebook

Leia também

Segundo o MP, Tânia desferiu golpes na cabeça do marido com um halter de academia, causando traumatismo cranioencefálico. Em seguida, com uma faca, cortou o punho direito e o pescoço da vítima. O corte no pescoço foi a causa da morte apontada pelo laudo do IML.

Para o promotor Andrey Cunha Amorim, que apresentou a denúncia, o homicídio foi duplamente qualificado pela utilização de meio cruel e por ter sido praticado de forma a dificultar a defesa da vítima, uma vez que “as lesões no crânio não foram imediatamente fatais, porém suficientes para produzir coma ou diminuição acentuada do nível de consciência”.

A denúncia ainda não havia sido recebida pelo juíz da Vara do Tribunal do Júri, na tarde desta sexta-feira (7). Somente após o recebimento da denúncia por parte da Justiça é que a denunciada passa a figurar como ré no processo penal.

Polícia