Ministro do Meio Ambiente vem a Florianópolis para entregar cessão do Parque do Córrego

Atualizado

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, desembarca em Florianópolis na próxima segunda-feira (22). O motivo da passagem pela cidade é um encontro com membros do governo catarinense, para assinatura do documento de renovação da cessão pública do Parque Ecológico do Córrego Grande.  

Na ocasião haverá uma cerimônia, no período da manhã, apenas com membros do governo municipal e estadual, dentro do parque. O encontro, restrito por conta da pandemia da Covid-19, está marcado para 10h. 

Ministro visitará Parque Ecológico do Córrego Grande – Foto: Camila Peixer/PMF/Divulgação/ND

O assunto sobre a renovação da cessão pública veio à tona após a informação de que o Ibama teria a intenção de oferecer o espaço do parque para a iniciativa privada. A área havia sido incluída em uma lista com outros 354 bens de todo o país que poderiam ser vendidos.

A mobilização de lideranças comunitárias e políticas no fim de maio, no entanto, barrou a tentativa. Uma petição com a hashtag #oparqueénosso já reuniu mais de 53 mil assinaturas até a manhã desta quarta-feira (17).

Leia também:

Conforme o vice-prefeito de Florianópolis, João Batista Nunes (PSDB), Salles terá uma reunião no gabinete do prefeito Gean Loureiro (DEM) às 9h. No encontro, a administração municipal pretende solicitar mais uma vez a doação definitiva do parque para o Município. 

O ministro receberá também o documento com todas as assinaturas do abaixo-assinado virtual. “Vamos entregar pessoalmente o pedido da doação da área, junto com as assinaturas”, adiantou o vice-prefeito. 

Selo O Parque É Nosso – Parque Ecológico do Córrego Grande – Foto: Selo O Parque É Nosso – Parque Ecológico do Córrego Grande

Além dos membros da prefeitura, a reunião deve contar com a presença de deputados e senadores catarinenses.

Entre eles estão Dário Berger e Esperidião Amin, que são esperados no encontro após ajudarem a articular o pedido para a renovação da cessão junto ao governo federal. 

“Vai ser um encontro pequeno por causa da situação da pandemia, pois temos que dar o exemplo”, destacou o vice-prefeito.

A área de 22 hectares foi concedida pela União ao município em 1996. Além de lazer, serve para atividades de educação ambiental.

Mais conteúdo sobre

Meio Ambiente