Mobilidade: solução de todos nós

Leitor argumenta: se cada um fizesse um pouco, a situação geral melhoraria muito. "Mas isso não é desculpa para as autoridades fazerem a sua parte", ressalva

Sobre o que escrevi na quinta (3), a propósito da ausência total de serviços de trânsito em Florianópolis, o leitor e amigo Ernesto São Thiago traz observações interessantes: “Nossos problemas de mobilidade urbana em grande parte são causados por nós mesmos, portando-nos de modo inadequado e até ilegal no trânsito; abusando do uso do automóvel particular por preguiça e ou exibicionismo, quando seria mais racional caminhar, pedalar ou usar táxi ou ônibus (que muitos não usam amontoando desculpas que apenas escondem preconceito ou torpe orgulho de classe social). Claro que isto não é desculpa para as autoridades não fazerem a parte que lhes compete, inclusive promovendo campanha educacional para fomentar posturas individuais mais colaborativas quanto à mobilidade urbana, já muitas vezes não nos tocamos que podemos estar sendo parte significativa dos problemas contra os quais ficamos a resmungar… de dentro do carro!”. Tens razão, Ernesto, ao chamar atenção para soluções que estão ao alcance das nossas mãos – ou dos nossos pés. Mas que Florianópolis precisa muito de agentes de trânsito, como existem em Blumenau, Joinville, Itajaí, entre outras, isso precisa. Com muita urgência, para amenizar um pouco essas tranqueiras diárias. 

Grande…

A morte de Elaine Borges repercutiu com óbvia tristeza entre todos que conheceram a brilhante jornalista, fotógrafa e amiga. Elaine veio para Florianópolis participar do processo de modernização da imprensa catarinense, iniciado pelo Jornal de Santa Catarina nos anos 1970. Foi durante muitos anos correspondente de O Estado de S. Paulo. 

… jornalista

Tive o privilégio de ser interino de Elaine Borges na representação do Estadão em inúmeras ocasiões, na década de 1990, devido aos afastamentos da profissional para tratamento de saúde. Muito aprendi com ela, que deixa entre nós um enorme vazio, mas a certeza de que cumpriu bem a sua missão de jornalista culta, ética e responsável.

Tripeiros 

“Pra começar, o hino (de Florianópolis) não fala do Continente e quem nasce lá é tripeiro, não manezinho”. Do vereador Deglaber Goulart (PMDB), na tribuna da Câmara, ao defender sua ideia de emancipação da região continental.

Outro lado

Beto Silva lamenta a greve do setor cultural de Santa Catarina e diz que a maioria dos grevistas é formada por técnicos concursados que estão há poucos meses no quadro do governo e sabiam que os salários eram irrisórios. Mas concorda que a situação da Fundação Catarinense de Cultura é lamentável, “com projetos emperrados e dependendo de gestões políticas”. 

Patrimônio nacional

A Procissão de Nosso Senhor dos Passos, maior e mais antigo evento religioso de Santa Catarina, finalmente vai ser declarada Patrimônio Cultural Brasileiro. Após uma década de processo, agora só faltam os registros das imagens e depoimentos dos fiéis e participantes, que serão finalizados pelo Iphan-SC neste fim de semana. 

Última chance

Esta sexta (4) é o último dia da exposição “Diário Oficial do Estado de Santa Catarina – 80 anos registrando a nossa história” na Assembleia Legislativa. Depois, será levada para o prédio da Imprensa Oficial, no Saco Grande. A mostra reúne mais de 40 fotos e documentos das oito décadas de existência do jornal oficial de Santa Catarina. 

Abuso

É compreensível que familiares de presos queiram ter acesso aos presídios, para visitar seus parentes. Esse é um direito elementar. Da mesma forma que é um direito da população em geral poder trafegar pelas vias públicas sem nenhum tipo de obstrução injustificável. Fechar a Rua Lauro Linhares, como fizeram esses familiares na quinta (3), é um absurdo. Ainda mais numa cidade com tantos problemas de mobilidade como Florianópolis. 

Sem cadeião

Moradores do Estreito programaram para as 10h desta sexta (4) uma manifestação contra a reativação do Cadeião do Estreito. Será em frente ao prédio interditado para reforma, por determinação do Ministério Público, na Rua Gersino Silva. Organizam o protesto: Associação Amigos do Estreito, Associação de Moradores do Estreito, Conselho Comunitário do Balneário. 

Noite literária

Academia de Letras do Brasil, seccional de Florianópolis, sob a presidência de Valdir Mendes, anuncia sua “Reabertura Literária” para este sábado (5), às 19h30, no Ristorante Valentino, Itacorubi. A entidade vai homenagear personalidades da Capital, com apresentações musicais e de poesia.

Cidadania

Fundada em 2012, a Escola de Cidadania da ACM (Associação Catarinense de Medicina) vai ganhar uma nova parceria, da ACI (Associação Catarinense de Imprensa). O convênio será assinado nesta sexta (5), às 14h, pelos presidentes das duas entidades, Aguinel José Bastian Junior e Ademir Arnon, respectivamente. Nesta segunda (7), às 20h, a escola abre os trabalhos de 2014 com palestra sobre reforma política, pelo advogado Filipe Ximenes de Melo Malinverne.

Leandro Martins/Divulgação/ND

Baila Duo amador

O concurso de duplas de dança de salão Baila Duo, único momento competitivo do Baila Floripa, terá categoria amador a partir deste ano. Como de praxe, os profissionais deverão desempenhar suas habilidades no bolero, no samba, no zouk, na salsa e no tango. Já os amadores se apresentarão somente nos três primeiros ritmos, “para ser mais acessível, com mais qualidade e por serem os mais dançados”, explica a presidente da Associação Catarinense de Dança de Salão, Aline Menezes.

* * *

Interessados podem se inscrever pelo www.bailafloripa.com.br. A disputa será no hotel Majestic, no próximo dia 21. 

Divulgação/ND

Na prática…

Do leitor Carlão Wendt: “O Consórcio Fênix anuncia através da prefeitura uma radical mudança nos horários e itinerários de várias linhas e empresas. Nós moradores do Rio Vermelho estamos muito surpresos com a ‘precarização’ que irá ocorrer. Tome como exemplo a linha Travessão, de quatro horários diários serão 34 horários. Parece uma tremenda melhoria não é? Mas repare na foto: o ônibus atolado na Rua Alzira Rosa Aguiar, isso com quatro horários, imagine com os 34…”.

Loading...