Morador cria projeto e sugere solução para ponte da Barra da Lagoa

Atualizado

Cansado das filas e notícias de acidentes na ponte sobre o canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis, o engenheiro mecânico Moacir Virtuoso, apresentou um projeto para tentar resolver a situação do trânsito da região. Morador da Fortaleza da Barra, Virtuoso defende mais sinalização, redutores de velocidade e readequação das estruturas.

Abertura de acesso da ponte na Barra da Lagoa – Anderson Coelho/ND

Segundo os moradores que fizeram protesto na tarde do último domingo (23) contra a obra, o projeto atual – tocado por empresa contratado pela prefeitura – não foi apresentado à comunidade, que segue sem saber quais alterações serão feitas. Além disso, erros nas obras tornaram a situação muito caótica.

“O pessoal reclama separadamente e a ideia foi colocar tudo junto. Fiz isso porque ninguém explica para a gente como vai ficar o local e hoje não tem nada sinalizado, nem a indicação de um acostamento. Então, mais importante do que a data de entrega, é entregar um projeto adequado”, destacou Moacir Virtuoso.

Com início em 2014 e valor inicial de R$ 2.985.408,78, a obra tinha como objetivo melhorar o trânsito na região e ampliar as entradas para o bairro. No entanto, em 2015 as atividades foram paralisadas por falta de segurança em um dos acessos. Com a lentidão e novos aditivos, a construção já está orçada em R$ 3.643.215,46.

Em nota, a SIE (Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade) informou que a obra está com 84% da estrutura completa e deve ser entregue em 31 de agosto deste ano.

Leia também:

O projeto do morador

Morador de Florianópolis apresenta projeto alternativo para melhorar trânsito no entorno da Ponte da Barra – Arte/ Moacir Virtuoso

  • Saída da Fortaleza

Hoje, quem sai do bairro Fortaleza da Barra não consegue visualizar os veículos que deixam a ponte. Isso ocorre pois a inclinação da estrutura é de 6 m. Segundo o projeto de Virtuoso, um redutor de velocidade, uma rampa ou a colocação de uma sinalização de impacto poderiam diminuir as chances de acidentes.

  • Entrada para a Fortaleza

Ao sair da Praia Mole, motoristas se deparam com duas dificuldades. A primeira é uma rampa da ponte que não está alinhada. Além disso, ao fazer um desvio para esquerda e subir na ponte, os condutores têm de realizar uma conversão à direita para entrar no bairro. No projeto, Virtuoso aponta que uma das soluções seria melhorar a rampa de acesso, ampliar a entrada, alinhar as pistas e sinalizar o local.

  • Entrada para a Fortaleza a partir da Barra da Lagoa

Com o fluxo intenso de carros no local, alguns veículos são obrigados a parar sobre a ponte. Com isso, os veículos que seguem pela via podem colidir. A solução alternativa seria, então, colocar um redutor de velocidade no caminho ou sinalizar o local.

  • Ponto de ônibus e circulação intensa de pedestres 

Na saída da ponte, logo após a entrada para o bairro Fortaleza da Barra, há um número grande de pedestres, pescadores e turistas atravessando a via. Devido ao fluxo intenso, o engenheiro defende que não basta somente uma faixa de pedestres. Entre as sugestões estão: faixa elevada, recursos de sinalização ou reconfiguração de toda a via.

  • Passarela

Na ponte, a passarela contém pontos de ferrugem e as contensões metálicas comprometem a segurança e a estética de obra. Na avaliação do engenheiro, é necessário fazer uma revisão no guarda-corpo já instalado.

  • Rampa de saída da Fortaleza e acesso ao Lajão

De acordo com a comunidade, o acesso que liga a ponte até a entrada da Fortaleza da Barra, chamado de Lajão, foi destruído com a obra e está
cheio de buracos. Segundo o engenheiro, é fundamental que a via seja  pavimenta e reestruturada, já que o local é consideração ponto turístico e via gastronômica. Além disso, é necessário ampliar a rampa de saída, localizada nesta área.

  • Paisagismo

Além das melhorias estruturais, o morador defende ainda que seja apresentado um projeto de paisagismo para o local.

Trânsito