Morador de Penha com esclerose lateral amiotrófica precisa de ajuda para tratamento no exterior

Amandio Orlando Coelho trabalhava com laboratarista e tinha uma rotina agitada, como qualquer trabalhador, mas em 2015 ele começou a sentir fortes dores no joelho e nos ombros, foi aí que descobriu que possui a doença esclerose lateral amiotrófica. No mundo, a média de pessoas com a doença chega a 200 mil. A esperança da família é um tratamento nos Estados Unidos, mas como eles não tem condições financeiras, estão pedindo ajuda. Confira!

+

BG Itajaí