Morre sargento da reserva baleado em farmácia de Camboriú

Atualizado

O sargento da reserva Orlando Moreira, de 63 anos, morreu por volta das 21h desta sexta-feira (11), em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense. Ele sofreu uma parada cardíaca no Hospital Ruth Cardoso, onde estava internado após ser alvejado por cinco tiros durante um confronto policial, no dia 7 de outubro, em Camboriú. 

Orlando Moreira trabalhava como segurança de uma farmácia quando foi assassinado – Foto: Aprasc/Divulgação/ND

O velório teve início às 5 h deste sábado (12), na Central de Luto, na avenida Santa Catarina, em Camboriú. O sepultamento está previsto para as 17 h no cemitério do distrito Rio do Meio, também em Camboriú.

Leia também

Orlando sofreu cinco disparos

Na ocasião, o policial aposentado trabalhava como segurança em uma farmácia do bairro Monte Alegre, em Camboriú. Segundo a PM, dois suspeitos em uma motocicleta se aproximaram do estabelecimento. Um deles teria descido da moto e efetuado os disparos.  

Sargento da reserva da PM foi alvejado em farmácia na noite desta segunda-feira – Foto: Reprodução/RICTV

Os tiros atingiram o joelho, mandíbula, mão, dorso e abdômen de Orlando. Ele foi encaminhado ao Hospital Ruth Cardoso.  No dia seguinte ele foi transferido para um hospital em Florianópolis, em estado grave.

Na última terça-feira (8), o suspeito por ter efetuado os disparos foi morto pela Polícia Militar. Segundo a PM, o jovem de 18 anos, estava escondido no loteamento São Pedro, em Itajaí. A corporação alega que ao ser abordado, ele teria atirado contra os policiais, que revidaram.

Motivação

A Polícia Civil trabalha com duas hipóteses sobre a motivação do crime que vitimou Orlando. Uma delas sugere que se trata de um assalto. Outra linha de investigação trata o caso como uma represália de criminosos do bairro Monte Alegre contra a PM.

A motivação da represália seria a atuação da PM no bairro, onde ao menos dois suspeitos de tráfico de drogas na região foram mortos em confrontos com os agentes, nas últimas semanas.

Confira nota de pesar da Associação dos Praças de SC

É com muita tristeza e pesar que recebemos a notícia da morte do nosso associado o aprasquiano, 3º sargento PM RR Orlando Moreira , de 59 anos, por volta das 21h desta sexta-feira (11). Ele sofreu uma parada cardíaca no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, onde estava internado.

O policial militar da reserva foi vítima de um atentado em Camboriú, na noite da segunda-feira (07/10). Ele estava em frente a uma farmácia no bairro Monte Alegre, onde fazia o trabalho de segurança, quando um homem na carona de uma moto passou atirando.

O policial foi atingido por cinco tiros. Imagens de câmeras de segurança mostram que o sargento estava no lado de fora da farmácia quando foi atingido e correu para dentro.

Os tiros atingiram o joelho direito, a mandíbula, uma das mãos, o dorso e o abdômen do sargento. Levado ao Hospital Ruth Cardoso em estado grave, Orlando Moreira passou por cirurgia em que foi retirada uma parte do intestino. A PM suspeita que a morte tenha sido uma resposta a ações no bairro, que resultaram em confronto

Neste momento de dor a APRASC, se solidariza e presta os mais sinceros sentimentos com a família e amigos desse irmão de farda. Jamais será por nós esquecido.

Polícia