Morre secretário municipal Antônio Carlos Vieira, de São José

Atualizado

Morreu aos 78 anos, no início da tarde desta quinta-feira (15), o secretário municipal de Finanças de São José, Antônio Carlos Vieira. A informação foi confirmada pela prefeitura do município da Grande Florianópolis.

Vieirão, como era carinhosamente chamado, lutava contra um câncer. Ele deixa esposa e quatro filhos.

Secretário de São José, Antônio Carlos Vieira morreu aos 78 anos – Foto: Prefeitura de São José/Divulgação

O velório será realizado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em Florianópolis, a partir das 20h. A prefeita Adeliana Dal Pont decretou luto oficial de três dias em São José.

Trajetória

Secretário de Finanças de São José desde 2013, Antônio Carlos Vieira “deixa sua marca no Município ao conduzir as finanças da administração municipal”, disse a prefeitura em nota.

Em março deste ano, o secretário Antônio Carlos Vieira foi homenageado com o título de Cidadão Honorário, concedido pela Câmara Municipal.

“São José perde um homem público muito dedicado à cidade. E para mim, pessoalmente, mais do que um colega de trabalho, perco um grande amigo, com quem tive a satisfação de trabalhar durante esses seis anos. É um dia bastante triste para todos nós”, lamentou a prefeita Adeliana Dal Pont.

Antônio Carlos Vieira nasceu em 30 de agosto de 1941, em Florianópolis, filho de Francisco Vieira e de Helena Di Concilio Vieira.

Estudou no Grupo Escolar Lauro Muller e no Instituto Estadual de Educação Dias Velho, formando-se em técnico em Contabilidade pela Escola Técnica do Comércio de Florianópolis e bacharel em Economia pela Faculdade de Ciências Econômicas da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Concursado em 1963, exerceu o cargo de Fiscal de Tributos Estaduais, da Secretaria de Estado da Fazenda.

Na carreira, assumiu os postos de inspetor regional de Tributos Estaduais, diretor de Divisão de Fiscalização, coordenador do Tesouro e coordenador de Fiscalização e Tributação.

Ainda ocupou os seguintes cargos: diretor presidente do Banco do Estado de Santa Catarina (BESC S.A) – Crédito Imobiliário; diretor vice-presidente do BESC; diretor econômico-financeiro do BESC; diretor da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc); secretário de Finanças da Prefeitura Municipal de Florianópolis; assessor técnico do Senado; diretor econômico-financeiro das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc); presidente da Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap); secretário de Estado da Fazenda e sócio fundador e membro efetivo do Instituto Catarinense de Estudos Tributários (ICET).

Foi eleito deputado estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, participando da 15ª Legislatura (2003-2007).

Política