‘Morto por engano’, empresário foi levar encomenda ao camelódromo de Balneário Camboriú

Atualizado

Morto por engano, conforme a principal linha de investigação da Polícia Civil, o empresário Marcelo Fernando da Silva Junior, de 29 anos, tinha ido ao camelódromo para levar um encomenda.

O crime ocorreu por volta das 19h30 da última sexta-feira (15), na rua Bom Retiro, no bairro Municípios, em Balneário Camboriú.

Crime ocorreu em frente a um dos camelódromos da cidade – Foto: Reprodução/ND

Leia também

“A princípio não vemos envolvimento. A vítima não tem passagens por crimes e nem sofria ameaças. Tudo indica que ele não seria o alvo”, disse o delegado Vicente Soares, da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Balneário Camboriú.

Marcelo era empresário e tinha uma gráfica. Naquele dia, ele foi ao camelódromo para entregar uma encomenda de um dos clientes da empresa. Junto com ele foram duas funcionárias que trabalhavam na gráfica.

Após realizar a entrega, os três foram lanchar em um estabelecimento no local. Foi quando um veículo de cor prata passou em frente ao camelódromo e realizou os disparos.

As duas funcionárias também foram atingidas. Segundo a Polícia Civil, elas foram hospitalizadas, mas já foram liberadas e passam bem.

A Polícia Civil aguarda a conclusão do exame cadavérico para saber quantos disparos atingiram Fernando.

Até a manhã desta terça-feira (19), o delegado havia colhido depoimentos de testemunhas e estava em busca das imagens de câmeras da região. Ninguém foi preso até o momento.

Mais conteúdo sobre

Polícia