Após morte de casal em Xanxerê, motorista tem direito de dirigir suspenso

Atualizado

A Justiça determinou a suspensão do direito de dirigir do motorista que atropelou e matou dois idosos em Xanxerê, no Oeste do Estado. O acidente ocorreu por volta das 19h30 da noite de segunda-feira (30). Valdecir Graebin, de 50 anos, passou por Audiência de Custódia na tarde desta terça-feira (1º).

Acidente ocorreu na noite de segunda-feira – RICTV/Divulgação/ND

Graebin sofreu ferimentos leves e foi levado ao Hospital Regional São Paulo (HRSP) logo após o acidente. Depois que recebeu alta médica, o delegado de polícia, Fernando Callfass, deu voz de prisão ao homem, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ele foi conduzido ao Presídio de Xanxerê.

A Audiência de Custódia foi realizada no Fórum da Comarca de Xanxerê e terminou às 16h30. A juíza que presidiu a sessão revogou a prisão de Graebin, mediante a fiança de R$ 14.970,00 (15 salários mínimos) e a suspensão do direito de dirigir. No entanto, logo após o parecer o homem retornou ao Presídio de Xanxerê, pois, não houve o pagamento.

O advogado de defesa, Emerson Paulo Chitto, disse que a família tenta reunir o valor exigido de fiança, no entanto, descarta que a liberação ocorra ainda nesta terça-feira.

Ainda conforme Chitto, o motorista sofreu um ataque epilético no momento do acidente. “Comprovamos através de um atestado médico”, disse.

Investigação

Por telefone, o delegado Albino Souza de Araújo disse que aguarda a conclusão do trabalho feito pelo IGP (Instituto Geral de Perícias).

“Aguardamos o laudo pericial que é preponderante. Estive no local do acidente e não nos restam dúvidas”, disse Araújo, que enfatiza a tese de homicídio culposo.

O motorista foi levado desacordado ao hospital. Ele disse à polícia que não lembra do que aconteceu antes do acidente. O homem fez o teste de alcoolemia e o resultado foi negativo. Segundo o delegado, tudo indica que ele tenha sofrido um ataque epilético. “Consta nos autos que ele já teria sofrido isso em outras ocasiões”, finalizou Araújo.

Casal ficou entre os escombros – Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

Acidente

Tranquilo Menegotto, de 81 anos, e a esposa, Plácida de Martini Menegotto, de 79 anos, estavam sentados na cozinha da casa quando foram atingidos pelo VW/UP Move, de Xanxerê. O acidente ocorreu na avenida Brasil.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, o casal foi prensado contra móveis e a parede do imóvel. Ambos foram resgatados com ferimentos graves, mas morreram no Hospital Regional São Paulo

Testemunhas afirma que o carro desgovernado desceu a rua, atravessou a avenida Brasil e invadiu a casa. As causas do acidente ainda são apuradas.

Sepultamento

O casal foi velado no Centro Comunitário do bairro Castelo Branco, em Xanxerê. O sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal, às 17h30. Tranquilo e Plácida trabalhavam na produção de vinho.

Casal ficou preso entre o veículo e os escombros – RICTV/Divulgação/ND

Trânsito