MP acusa ex-comandante de usar estrutura da polícia de Itajaí em benefício próprio

O Ministério Público de Santa Catarina propôs ação civil pública contra o policial Carlos Alberto Mafra pela prática de atos de improbidade administrativa durante o período em que ele ocupou o cargo de comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar de Santa Catarina, em Itajaí. O policial é acusado de usar a estrutura da Polícia Militar em benefício próprio.

De acordo com a 9ª Promotoria de Justiça de Itajaí o ex-comandante teria utilizado viaturas para a realização de mudança e de policiais para o carregamento da mobília,  se apropriado indevidamente de comida do rancho e de ração para cachorros e o usado policiais para fazer serviços de jardinagem em sua casa.

A promotora de justiça Darci Blatt afirma que os atos praticados atentam contra os princípios da administração pública,em especial aos princípios da impessoalidade, da legalidade e da moralidade.

Mais conteúdo sobre

Geral