MPF pede suspensão do Sisu até que falhas do Enem sejam solucionadas

Atualizado

A PFDC (Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão), órgão vinculado ao MPF (Ministério Público Federal), encaminhou nesta segunda-feira (20) ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, ofício no qual solicita que a abertura das inscrições para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) seja suspensa até que as falhas ocorridas no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 sejam solucionadas.

Notas individuais das 3.935.237 pessoas que realizam o Enem foram anunciadas na última sexta – Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil/ND

O pedido busca evitar que as inconsistências na correção do Enem, já admitidas pelo MEC, venham a prejudicar milhares de estudantes que participarão do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), cujas inscrições foram anunciadas pela pasta para terem início nesta terça-feira (21). O Sisu utiliza resultados do Exame Nacional do Ensino Médio para o acesso dos estudantes a instituições públicas de ensino superior de todo país.

Leia também:

Além da solicitação ao MEC, a PFDC também pediu ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) que informe, em até 24 horas, os motivos que geraram as inconsistências na correção das provas do Enem.

As notas individuais das 3.935.237 pessoas que realizam o Exame Nacional do Ensino Médio 2019 foram anunciadas pelo Inep na última sexta-feira (17). No sábado, começaram a surgir relatos de estudantes questionando os resultados disponibilizados pelo site do Instituto.

Com o volume de queixas, o Ministério da Educação admitiu falha em parte das provas corrigidas e anunciou que os alunos teriam até as 10h desta segunda-feira (20) para comunicar à pasta problemas na correção do exame.

Mais conteúdo sobre

Educação