Promotores pedem que vá para Justiça Comum caso de jovem morto nos Ingleses

Atualizado

Em manifestação na tarde dessa terça-feira (11), o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) afirmou que cabe à Justiça comum processar o inquérito que investiga a morte de Vitor Henrique Xavier Silva Santos durante uma abordagem policial no bairro ingleses, em Florianópolis, em abril.

Segundo os promotores, os indícios de crime doloso contra a vida levam a competência de “processamento do feito para a Vara do Tribunal do Júri, pois não se trataria de crime que afronta o Código penal Militar”.

Vitor Henrique Xavier Silva Santos foi morto no quintal de casa – Reprodução/Facebook

Ainda no documento, os promotores de Justiça com atribuição na Justiça Militar Wilson Paulo Mendonça Neto e Silvana Schmidt Vieira, titulares da 5ª e da 40ª Promotorias de Justiça da Comarca da Capital, respectivamente, apontam desproporção por parte da Polícia Militar, uma vez que houve disparo de seis tiros contra o jovem que estava sentado em um pufe portando uma arma de pressão.

Leia também:

Assim, o inquérito deve, primeiro, ser avaliado na Justiça comum e, somente se esta entender pela ocorrência de infração prevista no Código Penal Militar, ser posteriormente enviado para a Justiça Militar.

O jovem de 19 anos foi morto por policiais militares no dia 18 de abril enquanto brincava de atirar em latinhas com uma arma de pressão, no quintal de casa no bairro Ingleses, Norte da Ilha de Santa Catarina.

Polícia