Muita paciência para enfrentar filas na reta final do cadastramento biométrico em Joinville

Carlos Junior/ND

Espera para fazer o cadastramento biométrico pode demorar mais de duas horas

O eleitor joinvilense que deixou o cadastramento biométrico para a última hora tem de se preparar para enfrentar longas e demoradas filas. A espera pode ser de mais de duas horas. Na sexta-feira (11), durante todo o dia, a fila se estendia por um grande trecho da rua Otto Boehm, no Centro, onde está situado o posto de atendimento da Justiça Eleitoral.

“Muito eleitor deixou o cadastramento para última hora. Tivemos postos nos bairros, plantão no recesso de fim de ano, fins de semana e havia ainda a opção de agendamento pela internet. Quem veio antes foi atendido em até cinco minutos, mas agora, infelizmente, a única saída é enfrentar a fila”, comenta o chefe do cartório da 76ª Zona Eleitoral, Thiago Ramos Magalhães.

Segundo Thiago, a média de atendimento tem sido de 1.700 pessoas por dia e a tendência é aumentar até 22 de março − prazo final para fazer o cadastramento. Até sexta-feira passada, a Justiça Eleitoral contabilizava 316 mil (77%) eleitores cadastrados em Joinville. A meta é chegar aos 80% e deverá ser atingida nesta semana.

Maior colégio eleitoral do Estado, Joinville conta com 406 mil eleitores aptos a votar. Para dar conta do recado, o posto da Justiça Eleitoral conta com aproximadamente 100 pessoas envolvidas no atendimento. São 80 estagiários e 15 servidores atendendo de segunda a sexta, das 9 às 18h. Além do título eleitoral, o eleitor deve levar um comprovante de residência deste ano.

Últimos plantões
No próximo fim de semana, serão feitos os dois últimos plantões para o cadastramento biométrico no município. No sábado (19) e domingo (20), o atendimento será das 9 às 14h. “No fim de semana a fila é maior. Por isso, quem puder vir entre segunda e sexta será melhor”, aconselha Thiago.

Prazo maior
Muitas pessoas estão confundindo datas. Em 22 de março é o prazo final para o eleitor que vai realizar apenas o cadastramento biométrico. Quem vai fazer o primeiro título ou a transferência de título terá um prazo maior. “Muita gente está procurando a Justiça Eleitoral. Não precisava perder tempo na fila porque o prazo para estes casos não termina em 22 de março”, lembra Thiago.

Ligações indesejáveis
O Estado regulamentou lei que permite aos consumidores optarem por não receber e-mails e ligações de telemarketing. O decreto normatiza a lei 15.329/2010, que cria o cadastro para o bloqueio do recebimento das ligações. A inscrição para o bloqueio dos contatos poderá ser feita pelo titular da linha telefônica ou do correio eletrônico pelo site www.procon.sc.gov.br.

Reapresentado
A Câmara de Joinville recebeu novamente projeto de lei complementar que regula a instalação de galpões de reciclagem em mais áreas da cidade. O projeto, apresentado pela Prefeitura neste ano, altera os anexos referentes à Classificação de Uso e ao Quadro de Usos Admitidos e Índices Urbanísticos, na Lei de Uso e Ocupação do Solo.

Expansão
O projeto propõe a expansão da área de permissão para serviço, comércio, separação e seleção de materiais para reciclagem, com a introdução do “S7” ao zoneamento urbano. Se aprovada, a lei deve autorizar a instalação de galpões de reciclagem em eixos e zonas industriais, no Eixo Sul, na avenida Santos Dumont, nos bairros Jardim Paraíso e Vila Cubatão.

Audiência
Nesta segunda-feira, no encontro da Comissão de Legislação o presidente da Comissão de Urbanismo, Obras, Serviços Públicos e Meio Ambiente, Manoel Bento (PT), deve solicitar audiência pública sobre o assunto, com a presença das comissões de Legislação e de Urbanismo. A audiência deve ocorrer em abril.

Divulgação/ND

Wanessa Knop, aluna de doutorado na Udesc, é uma das três finalistas na categoria Protagonista da Inovação, do Prêmio Stemmer 2015

Reconhecimento
Wanessa Knop, aluna do doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) em Joinville, é uma das três finalistas na categoria Protagonista da Inovação, do Prêmio Stemmer 2015. O projeto Materiais Poliméricos com Capacidade de Autocicatrização é uma alternativa para a geração de materiais poliméricos mais duráveis, evitando falhas durante seu uso em aplicações de engenharia, como revestimentos, adesivos, componentes microeletrônicos e compósitos estruturais.

Iniciativa
O Prêmio Stemmer de Inovação Catarinense é promovido pela Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) para reconhecer os esforços e resultados de pessoas, instituições, grupos de pesquisa e empresas no desenvolvimento de produtos e processos inovadores.

Loading...