Mulher é condenada por torturar filha em Chapecó, no Oeste de SC 

Atualizado

 Uma mãe, de 35 anos, foi condenada a dois anos e quatro meses de reclusão, em regime aberto, por torturar a própria filha, em Chapecó, no Oeste catarinense. A sentença foi proferida pela juíza Ana Karina Arruda Anzanello, da 2ª Vara Criminal. 

O Conselho Tutelar chegou até a criança, de apenas três anos na época dos fatos, que estava sozinha em casa, em novembro do ano passado, após denúncias de vizinhos.  Segundo o TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), a menina apresentava sinais de tapas, beliscões e demais machucados nos braços, rosto e olhos. Ela também foi agredida com um “pisão” na garganta. Algumas marcas de violência eram recentes e outras antigas.

Crime foi julgado em Chapecó – Elizandra Gomes/ NCI Chapecó/Divulgação

A mulher foi presa em flagrante em uma unidade do Conselho Tutelar, e teve a prisão preventiva decretada. Em março deste ano foi concedida a ela liberdade provisória com medidas cautelares. O processo tramitou em segredo de justiça.​

Mais conteúdo sobre

Justiça