Mulher espancada na frente do filho obtém medida protetiva em Tijucas

Atualizado

O homem que tentou no último sábado (6) matar a esposa na frente do filho de dois anos, em Tijucas, deve manter 200 metros de distância da companheira. Apesar de ainda estar solto, o agressor está proibido de entrar em contato com ela ou se aproximar do local onde a vítima trabalha.

A medida protetiva foi expedida pela Justiça no dia seguinte à agressão. A vítima contou à polícia que, na ocasião do crime, o companheiro chegou embriagado em casa após passar a madrugada consumindo bebida alcoólica.

A atitude agressiva do marido fez ela se trancar dentro do quarto com o filho, uma criança de 2 anos.

Homem tentou matar esposa em frente ao filho de dois anos – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

A mulher, que teve a identidade preservada, relatou que o companheiro começou a bater na porta do quarto até arrombá-la. Ao entrar no cômodo, ele a golpeou com um objeto preto, que não soube identificar, sofrendo um corte na cabeça.

Leia também:

Em seguida, o homem pegou um estilete e a segurou pelos cabelos, fazendo menção de que iria matá-la, detalhou a vítima. Foi então que ela começou a gritar por socorro, sendo também cortada no braço enquanto se debatia.

O agressor tentou abafar os gritos de socorro da vítima, que conseguiu se desvencilhar do companheiro e conseguiu refúgio na casa de um vizinho. O marido, então, fugiu. A Polícia Militar fez rondas pela região, mas não identificou o suspeito.

Investigação

De acordo com o delegado Paulo Roberto Freyesleben, de Tijucas, a investigação já colheu o depoimento da vítima e aguarda a conclusão de um laudo do IGP (Instituto Geral de Perícias) com as perícias da agressão. Um vizinho e o agressor devem ser ouvidos até o fim da próxima semana.

A investigação tem 30 dias para ser concluída. Em caso de desrespeito à medida protetiva, o suspeito responderá por desobediência civil, e a polícia poderá representar pela prisão preventiva do agressor.

Mais conteúdo sobre

Notícias