Mulher presa por ataque racista a taxista e policiais: “Não ando com preto”

Uma mulher suspeita de ofensas racistas a um taxista vai responder por quatro tipos de crimes. Natália Burza Gomes Dupin foi presa nesta quinta-feira (5), depois de ter ofendido o motorista Luis Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, que havia oferecido seu serviço. Ela então aparentemente procurava um táxi, quando o taxista se ofereceu. No entanto, ouviu da moça que ela estava procurando táxi sim, mas que “não anda com negros”.

Suspeita passou a noite na delegacia – Foto: Record TV Minas

Tudo aconteceu no bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, uma área nobre. De acordo com Luis Carlos, ela chegou a dizer que era racista mesmo e que “não suportava negros”. Natália teria inclusive cuspido nos pés do taxista. A polícia foi chamada e ela teria se negado a relatar a história aos PMs por que seriam… negros.

Com a prisão efetuada, a mulher teria xingado os policiais e tido a intenção de ofender uma sargento, chamando-a de “sapatão”. Natália foi autuada em flagrante e vai responder por crimes de injúria racial, desacato, desobediência e resistência.

Leia também:

Polícia