Municípios de SC decretam situação de emergência e calculam prejuízos após chuvas

As chuvas intensas dos últimos dias continuam causando transtornos em diferentes regiões de Santa Catarina. No Norte, Rio Negrinho teve dia de limpeza, neste domingo (2), após o principal rio que corta a cidade chegar a 5 metros e 73 cm.

Principal rio de Rio Negrinho chegou a atingir 5 metros e 73 cm – Reprodução/RICTV

Três Barras, Mafra e Itaiópolis decretaram situação de emergência. São Bento do Sul e Campo Alegre também registraram transtornos por causa da chuva.

Rio do Sul e Bocaina do Sul, no Vale do Itajaí e na Serra, respectivamente, continuam em situação de alerta.

Conforme o mais recente boletim de monitoramento hidrológico divulgado pela secretaria da Defesa Civil do Estado, na manhã desta segunda-feira (3), as estações de Rio Negrinho, Mafra e Três Barras estão em estado de emergência.

Prejuízos

Em Rio Negrinho, funcionários da prefeitura e voluntários se uniram para lavar as ruas do Centro. Cerca de sete bairros foram afetados pela chuva. O prefeito Julio Cesar Ronconi decretou situação de emergência e disse que os prejuízos ainda estão sendo levantados.

“Temos conversado com a associação comercial para levantar os números de quais e quantos comércios ficaram fechados, qual o período e o que teve de prejuízo, inclusive do que vai ser gasto para transportar todo o material que as pessoas tiraram das casas e jogaram fora.”

Segundo o prefeito, o levantamento completo deve ficar pronto em até duas semanas.

A prefeitura forneceu 300 kits de limpeza para ajudar os moradores que conseguiram voltar para a casa. Cerca de 150 famílias ficaram desalojadas e 30 desabrigadas.

Duas escolas foram abertas para acolher as famílias. O Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil utilizou a sede da Secretaria de Habitação de Rio Negrinho, para centralizar os trabalhos de ajuda.

Prefeitura de Rio Negrinho forneceu 300 kits de limpeza para ajudar os moradores que conseguiram voltar para a casa – Reprodução/RICTV

Em Itaiópolis, os prejuízos foram mais estruturais, principalmente no interior do município. Já em Três Barras, 20 famílias precisaram se abrigar na casa de parentes. Mafra registrou a situação mais crítica, sendo que 91 famílias precisaram sair de suas casas.

O nível do Rio Negro, que passa pelo município, continua subindo, registrando 9,419 metros. A estação em Três Barras também registra a alta do nível do rio, com 6,869 cm.

Leia também:

Em Campo Alegre, a Defesa Civil informou que o Distrito de Fragosos, onde passa o rio Negro, inundou e atingiu algumas casas da região. Três pessoas estão desabrigadas.

São Bento do Sul foi afetado, principalmente, na região da Serra Alta, onde foi registrado pontos de deslizamentos. Em Rio do Sul, a previsão é que os abrigos sejam desativados até às 12h desta segunda-feira.

Confira a situação das estações segundo boletim das 10h30:

Estação Rio Negrinho – Foz do Rio Negrinho: EMERGÊNCIA (657 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Estação Mafra – Rio Negro: EMERGÊNCIA (9,419 m). Fonte: Copel

Estação Três Barras – Divisa: EMERGÊNCIA (6,869 cm) Fonte: Copel

Estação Canoinhas – Casan: ATENÇÃO (637 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Estação Porto União – União da Vitória: ATENÇÃO (5,583 m). Fonte: Copel

Estação Taió: ATENÇÃO (416 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Estação Rio do Sul Ponte Dom Tito Buss: ALERTA (5,50 m). Fonte: DC Municipal

Estação José Boiteux: ATENÇÃO (402 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Estação Blumenau: ATENÇÃO (414 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Estação Bocaina do Sul – Rio Bonito: ALERTA (763 cm). Fonte: Epagri/Ciram

Tempo