Municípios vizinhos querem isenção de taxa ambiental em Governador Celso Ramos

A TPA (Taxa de Proteção Ambiental) de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, passará a ser cobrada a partir do dia 1º de novembro. A tarifa, que divide opiniões na região, será discutida durante audiência pública na quinta-feira (10) em Biguaçu. O motivo é a possível isenção da cobrança para moradores do município e de Antônio Carlos.

Unidos no propósito de saber o que a maioria pensa a respeito, vereadores dos dois municípios têm discutido sobre o pedido de isenção à cidade “irmã”.

A irmandade entre os três municípios é citada pelos representantes das duas cidades que planejam pedir a isenção. O presidente da Câmara de Vereadores de Biguaçu, Salmir da Silva, utiliza a história como argumento. “Éramos apenas um. Na divisão, Biguaçu ficou como comarca, então somos como a sede”, diz Silva.

Tarifa em Governador Celso Ramos deve ser cobrada a partir de 1º de novembro – Foto: Marcela Ximenes/ND

“Governador Celso Ramos faz parte da comarca de Biguaçu, assim como Antônio Carlos. Então, pensando que viemos de um único município, é válida essa solicitação para a isenção da TPA”, comenta o vereador Filipe Schmitz, da Câmara de Antônio Carlos.

Schmitz citou como exemplo o município de Bombinhas que isentou Porto Belo de pagar a TPA local. Bombinhas foi a primeira cidade catarinense a adotar a cobrança.

O presidente da Câmara de Biguaçu aponta os serviços prestados no município aos moradores de Governador Celso Ramos, como a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), o Hospital Regional, e o aterro sanitário. “Essa cobrança para os moradores de Biguaçu e Antônio Carlos pode gerar insatisfação e criar um distanciamento entre os municípios”, avalia Silva.

Interesse na isenção

Na audiência de quinta-feira, os vereadores de Biguaçu e Antônio Carlos querem saber a opinião dos moradores a respeito da TPA e, principalmente, se eles são favoráveis à solicitação da isenção à prefeitura de Governador Celso Ramos.

Caso o interesse pela isenção prevaleça, as duas Câmaras Municipais iniciarão o processo de solicitação ao município cobrador. “Queremos com esse movimento sensibilizar o Executivo de Governador Celso Ramos. Estamos pensando no coletivo, como uma comarca”, afirma o vereador Antônio-carlense Filipe Schmitz.

A audiência pública será realizada no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Biguaçu, localizado no bairro Vendaval, às 19h30, desta quinta-feira.

Leia também:

Governador Celso Ramos cobrará Taxa de Proteção Ambiental a partir de novembro

Meio Ambiente